Manaus à francesa

João Luiz Sampaio

13 de fevereiro de 2009 | 16h31


Houve um tempo em que Manaus, com a riqueza advinda do cultivo da borracha, era chamada de Paris dos Trópicos. Mais de século depois, a realidade é outra. Mas os ares franceses devem voltar à cidade no final de abril, quando começa a décima terceira edição do Festival Amazonas de Ópera, toda dedicada a compositores franceses. Entre as pérolas da programação, a versão completa dos “Troianos” de Berlioz, “Le Cid” e “Diálogo das Carmelitas”. A temporada segue abaixo:

Sansão e Dalila, de Saint-Saëns
Michael Hendrick, tenor
Nancy Fabiola-Herrera, meio-soprano
Jean Phillipe Lafont, barítono
Luiz Fernando Malheiro, direção musical
Emilio Sagi, direção cênica
dias 23, 26 e 28 de abril

Pélleas et Mélisande, de Debussy
Yann Beuron, tenor
Jean Phillipe Lafont, barítono
Mireille Delunsch, soprano
Luiz Fernando Malheiro, direção musical
Versão de concerto – dias 25 e 27 de abril

Le Cid, de Massenet
Eliane Coelho, soprano
Carmen Monarcha, soprano
Francisco Casanova, tenor
Adriano DiSidney, barítono
Luiz Fernando Malheiro, direção musical
Frédèrique Lombart, direção cênica
dias 5, 7 e 10 de maio

Diálogo das Carmelitas, de Poulenc
Adriane Queiroz, soprano
José Antônio Soares, barítono
Alexander Swan, tenor
Nadine Denize, soprano
Eugenie Grunewald, meio-soprano
Marcelo de Jesus, direção musical
William Pereira, direção cênica
dias 13, 15 e 17 de maio

Os Troianos, de Berlioz
Michael Hendrick, tenor
Jean-Luc Chaignaurd, barítono
Marquita Lister, soprano
Denise de Freitas, meio-soprano
Manuela Freua, soprano
Laurent Campellone, direção musical
Caetano Vilela, direção cênica
dias 24, 26 e 28 de maio

Joana D’Arc na Fogueira, de Honegger
Carmen Monarcha, soprano
Manuela Freua, soprano
Elaine Martorano, contralto
Geilson Santos, tenor
Luiz Fernando Malheiro, direção musical
Apresentação ao ar livre – dia 31 de maio

Estão previstos ainda ciclos de canções e debates sobre música francesa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.