Jamil Maluf pede demissão do posto de diretor artístico do Teatro Municipal

João Luiz Sampaio

04 de novembro de 2009 | 19h23

Confirmado: o maestro Jamil Maluf entregou mesmo na semana passada sua carta de demissão do cargo de diretor artístico do Teatro Municipal de São Paulo, confirmada ontem à noite pelo secretário municipal de Cultura Carlos Augusto Calil. O boato, que ronda a redação desde o início do dia, confirmou-se agora com a chegada de uma nota oficial da secretaria de Cultura. Maluf deixa o cargo de direção no seguinte contexto – o teatro vai virar uma fundação e, quando isso acontecer, será criado um Conselho de Orientação Artística, composto pela diretora do teatro, Beatriz Franco do Amaral; pela diretora do Balé da Cidade, Mônica Mion; pelo regente da Sinfônica Municipal, Rodrigo de Carvalho; pelo regente da Experimental de Repertório, Jamil Maluf; por um representante do Quarteto de Cordas; pelo regente do Coral Lírico, Mário Zaccaro; pelo regente do Coral Paulistano, Tiago Pinheiro; e pelos diretores das escolas de dança e música do município, Esmeralda Penha Gazal e Henrique Gregori. Ainda não consegui falar com o maestro. Assim que tiver novidades, conto.

Atualização feita às 21 horas: Em mensagem por e-mail, o maestro Jamil Maluf disse que “a notícia já foi esclarecida em nota da Secretaria Municipal de Cultura”. “Como a nova fundação não terá diretor artístico, tomei a decisão de deixar o posto para facilitar a passagem, ainda informalmente, para essa nova estrutura.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: