Ghelfi, o Municipal e seus músicos

João Luiz Sampaio

09 de março de 2011 | 09h14

Na noite de quinta-feira, o maestro Marcelo Ghelfi interrompeu o concerto que fazia com a Sinfônica Municipal no Sesc Pinheiros para fazer críticas à direção do Teatro Municipal. Entre os comentários, estava o de que os músicos vivem sob uma ditadura, impedidos de se pronunciar sobre a situação interna da casa, sob ameaça da não renovação dos contratos, que são refeitos a cada três meses – um dos muitos problemas estruturais históricos do Municipal. A matéria completa sobre o concerto você encontra aqui, com a devida resposta da Secretaria Municipal de Cultura, que disse receber com “estranhamento” a postura do maestro. Quase uma semana depois, hoje, na Folha de São Paulo, a história continua, com os músicos criticando Ghelfi e partindo em defesa do teatro e seus diretores.

Tempos estranhos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.