Caso OSB: Jornalista narra o que aconteceu agora à tarde no Municipal do Rio

João Luiz Sampaio

09 Abril 2011 | 20h38

O crítico carioca Clóvis Marques acaba de publicar um texto no qual narra os acontecimentos da tarde de hoje no Teatro Municipal, quando músicos da Sinfônica Jovem Brasileira deixaram o palco em protesto contra a possível demissão de artistas da OSB profissional que se recusaram a fazer as provas de avaliação. Além de descrever o ocorrido, Marques faz uma análise lúcida da crise. “(…) Já na entrada do teatro os ânimos exaltados se mostravam. Cerca de quarenta dos mais de oitenta profissionais da OSB “sênior” foram demitidos nas últimas semanas por se terem recusado a aceitar o processo de reavaliação interna mais imposto que proposto por Minczuk e a Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira, em moldes nunca vistos de busca cega de “resultados” sem cuidados elementares de relações humanas e profissionais.(…) Com a indignação causada pelos métodos adotados pela direção da OSB e seu maestro, era de se esperar uma reação dessa natureza. Será demorada e dolorosa, se for possível, a reconstituição do tecido de confiança e harmonia, digamos, musical. No calor dos acontecimentos, não devemos esquecer que a OSB precisa mesmo ser aperfeiçoada como instrumento musical, e que é possível que por trás da reação corporativa e profissional dos seus músicos haja também resistência à mudança pura e simplesmente. Mas aperfeiçoar uma orquestra requer muito tempo, liderança (misto de competência e humildade) e presença/dedicação do maestro em moldes que hoje em dia parecem cada vez mais raros…”

Leia a íntegra aqui.