As dez mais da música de concerto brasileira

João Luiz Sampaio

13 de março de 2012 | 20h36

O colega Clovis Marques fez uma interessante enquete com 78 músicos, críticos e pesquisadores: pediu a eles que escolhessem suas dez principais obras da música de concerto brasileira. O resultado não chegou a surpreender – Villa-Lobos lidera, seguido de Carlos Gomes. Mas o exercício foi bem interessante e serve de uma boa porta de entrada para este universo – o critério não foi apenas técnico mas também subjetivo. Abaixo, reproduzo a lista das dez mais (e as minhas escolhidas), mas recomendo a leitura do texto completo do Clovis, que traz a continuação da lista e as seleções de cada um dos entrevistados.

As 10 mais
Choros nº 10, de Villa-Lobos
O Guarani, de Carlos Gomes
Bachianas brasileiras nº 5, de Villa-Lobos
Lo Schiavo, de Carlos Gomes
Sinfonia em lá menor, de Alberto Nepomuceno
Festa das Igrejas, de Francisco Mignone
Sonata opus 14 para violino e piano, de Leopoldo Miguez
Maracatu de Chico Rei, de Francisco Mignone
Ponteios, de Camargo Guarnieri
Choros nº 6, de Villa-Lobos
Bachianas Brasileiras nº 4, de Villa-Lobos

A minha lista
(A ordem seguiu a memória e não um critério qualitativo)
Alberto Nepomuceno – Doze Canções Estrangeiras (orquestração de Rodolfo Coelho de Souza)
Gilberto Mendes – Santos Football Music
Villa-Lobos – Choros nº 10
Camargo Guarnieri – Sinfonia nº 5
Cláudio Santoro – Sinfonia nº 4, Da Paz
Henrique Oswald – Quarteto para piano e cordas
Almeida Prado – Cartas celestes
Francisco Mignone – Maracatu de Chico Rei
Carlos Gomes – Fosca
José Maurício Nunes Garcia – Abertura em ré

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: