Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte vai receber mais de 500 profissionais
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte vai receber mais de 500 profissionais

Prefeitura da capital mineira anunciou a programação completa do evento, que chega à 10.ª edição em 2018

Guilherme Sobota

22 Maio 2018 | 14h38

A 10.ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte (FIQ-BH) ocorre entre os dias 30 de maio e 3 de junho de 2018, na Serraria Souza Pinto e em outros três pontos da capital mineira. A prefeitura de Belo Horizonte anunciou nesta terça-feira, 22, a programação completa do evento —

Documento

.

Uma das presenças confirmadas é a da homenageada desta edição, Érica Awano — além de uma exposição com seus trabalhos, ela participa de um bate-papo sobre a carreira e de uma sessão de autógrafos. Awano é desenhista das séries Holy Avenger, DBride, e também trabalhou para o mercado americano e europeu em títulos como Warcraft LegendsThe Complete Alice in Wonderland, roteirizada por Leah Moore e John Reppion, entre outros trabalhos.

Também têm presença confirmada no festival quadrinistas como o britânico Dave McKean (parceiro de Neil Gaiman e autor de Black Dog, que a DarkSide lança no evento), a belga Flore Balthazar, a francesa Gauthier, a alemã Claudia Ahlering e os italianos Zerocalcare e Mario Alberti, além de mais de uma centena de convidadas e convidados nacionais, como Eloar Guazzelli, Marcelo D’Salete, Dika Araújo e Rebeca Prado.

Dave McKean. Foto: DarkSide Books

Estão confirmadas as presenças de mais de 500 profissionais, que, além de participarem da programação, vão expor seus trabalhos em 217 mesas e 22 estandes.

O festival também terá exposições, oficinas, lançamentos e outras atividades. Uma delas é o evento chamado de “rodada de negócios”, no qual editoras pré-selecionadas avaliam trabalhos de quadrinistas em rápidas sessões de apresentação que podem gerar negócios para os envolvidos.

Segundo a organização, as editoras confirmadas para a rodada são: Balão Editorial, Draco, Lote 42, Marsupial, Miguilim, Mino, Pipoca e Nanquim, Veneta e Zarabatana Books.

A curadoria do FIQ-BH 2018 é assinada por Ana Koehler, Carol Rossetti, Daniel Werneck e Fabiano Azevedo.

Toda a programação é gratuita e aberta ao público (em alguns casos, é necessário retirar ingressos com antecedência).

“Em diálogo com o setor, percebemos a necessidade de aproximar o FIQ de áreas estratégicas como os games e a animação, compreendendo também que, dentro da construção de uma política cultural voltada para os quadrinhos, o FIQ tem um papel essencial para a articulação de um pensamento voltado para a área”, afirma o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira, em nota.

O evento é considerado um dos principais festivais de quadrinhos da América Latina. A edição mais recente, realizada em 2015, recebeu mais de 80 mil pessoas, segundo a organização.

O FIQ é uma correalização da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) e da Fundação Municipal de Cultura (FMC), e do Instituto Periférico. A edição 2018 conta com os patrocínios da Oi e da Cemig, viabilizados por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

10º Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte (FIQ-BH)
30 de maio a 3 de junho de 2018
30/5 a 1.º/6, das 9h às 21h; 2 e 3/6, das 10h às 21h
Local: Serraria Souza Pinto (Avenida Assis Chateaubriand, 809 – Centro)
Entrada gratuita

Mais conteúdo sobre:

QuadrinhosBelo Horizonte