Um Debate bastante acalorado

Estadão

25 de agosto de 2006 | 20h16

Ontem eu fui ver o Debate, nova banda do Sérgio Ugeda, do selo independente Amplitude, lá no Toy Lounge.

É difícil descrever o som do Debate. Fiquei bem atordoado. Com Sérgio na guitarra e voz, Marcelo Mandaji no baixo e Richard P. Ribeiro na bateria, o Debate é seguramente uma das bandas mais ruidosas da cena independente de hoje. Intercala momentos de puro hardcore com viagens mais melódicas, quase psicodélicas. No meio disso, rolam uns minutos de barulheira que podiam muito bem estar num disco do DNA ou de outro clássico da No Wave.

Um ponto alto é a bateria incessante e bem pesada de Richard, que não descansa durante todo o show, nem entre as músicas. O baixo é bem marcado, mas a estrela é a guitarra, com seu claro/escuro. No disco, dá para ver que os caras têm letras interessantes, mas no show eu não consegui entender uma palavra do que o Sérgio cantava.

O Debate lançou há pouco seu primeiro EP, sem título. É um disco caprichado, muito bem gravado. Dá para ouvir a faixa “Dito e Feito” no site da Amplitude. E outras duas músicas, gravadas ao vivo, na página do Debate no MySpace.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.