Documentários musicais invadem a cinemateca

Estadão

14 Novembro 2006 | 17h52

É bastante raro chegarem por aqui bons filmes sobre música. Por isso é bom ficar ligado na Amplitude Visual – Música Documentada, mostra que começa amanhã na Cinemateca Brasileira. Organizada pelo pessoal do selo Amplitude,a mostra traz filmes sobre bandas bem bacanas como a holandesa The Ex, a alemã Einstürzende Neubauten e a americana Minutemen, além de um filme sobre o lendário inventor do sintetizador Moog, Robert Moog. Três filmes falam sobre o punk. Botinada, do Gastão Moreira, trata da cena punk daqui e Our Nation: A Korean Punk Rock Community, da cena coreana e Rough Cut & Ready Dubbed vê o punk inglês de 1978 a 1981. Um filme imperdível é o sueco Steal This Film, sobre a troca de música na internet.

A sala Cinemateca fica no largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Mariana (5084-2177 – ramal 210 – ou 5081-2954). ingressos: R$ 6,00 (inteira)e R$ 3,00 (meia-entrada)

Confira abaixo a programação:

15/11 – quarta

19h30 – Moog, de Hans Fjellestad (2005, EUA, 72 min, inglês com legendas em inglês)
20h50 – Botinada, de Gastão Moreira (2006, Brasil, 110 min, português)

16/11 – quinta

20h00 – What is indie?, de David Cool (2004, Canadá, 50 min, inglês com legendas em inglês)
21h10 – Cleaning up!, de Rostislav Aalto (2002, Finlândia/Alemanha, 78 min, finlandês com legendas em inglês)

17/11 – sexta

18h00 – The Ex – Beautiful Frenzy, de Christina Hallström & Mandra Wabäck (2001, Holanda, 52 min., holandês e inglês com legendas em espanhol)
19h10 – On tour with Neubauten.org, de Danielle de Piciotto (2005, Alemanha, 90 min., inglês/alemão com legendas em inglês)

18/11 – sábado

15h30 – We Jam Econo – The Story of the Minutemen, de Tim Irwin (2005, EUA, 85 min., inglês, sem legendas)
17h15 – Our Nation: A Korean Punk Rock Community, de Timothy R. Tangherlini and Stephen J. Epstein (2001, EUA, 52 min., coreano/inglês com legendas em inglês)
18h20 – Cleaning up!
20h00 – Rough Cut & Ready Dubbed, de Hasan Shah & Dom Shaw (1981-2003, Inglaterra,59 min., inglês, sem legendas)
21h15 – Steal this film (Suécia, 40 min., inglês e sueco com legendas em inglês)

19/11 – domingo

15h10 – On tour with Neubauten.org
17h00 – What is indie?
18h10 – We Jam Econo – The Story of the Minutemen
19h50 – Moog
21h15 – Steal this film

Na próxima página estão as sinópses dos filmes, feitas pela Amplitude

/// Steal This Film (2006) – Suécia.
40 min. Cor. Inglês e Sueco (legendas em inglês).

Em 2006 um grupo de amigos decidiu fazer um filme sobre compartilhamento de arquivos na Internet – filmes, mp3 etc. Todos os filmes anteriores haviam sido feitos por uma mídia “velha” que não entendia a rede e considerava o compartilhamento uma ameaça. Eles não tinham porque considerá-lo de uma maneira positiva nem a capacidade de representá-lo lucidamente. “Nós” queríamos fazer um filme que explorasse este enorme movimento popular de uma maneira que nos excitasse, nos engajasse e o mais importante, focasse na visão positiva e otimista que várias pessoas que compartilham arquivos e artistas possuem sobre o futuro da criatividade.
O filme foca no The Pirate Bay, maior site agrupador de arquivos Torrent (Bittorrent), e combatentes do copyright Piratbyran.
Inclui intrevistas com: Anakata, Brokep, Tiamo e outros.

/// MOOG (2005) – de Hans Fjellestad
EUA / Cor / 72min.
Com: Robert Moog / Charlie Clouser / DJ Spooky etc.
Inglês com legendas em Inglês.

MOOG é o novo documentário sobre Robert Moog, inventor do moderno sintetizador, é um retrato da lendária figura da música e da tecnologia e suas idéias sobre criatividade, design, interatividade, espiritualidade e suas colaborações com músicas através dos anos.
Após inventar e construir instrumentos musicais eletrônicos por mais de meio século, Bob Moog faleceu no dia 21 de Agosto de 2005, com 71 anos depois de uma batalha contra um câncer de cérebro.

No filme, Moog explica que ele “pode sentir o que acontece em um pedaço do equipamento eletrônico….é algo entre descobrir e testemunhar”. E ele estava convencido de que muitos músicos vinham para “sentir” o circuito de uma maneira similar. De fato os músicos fazem uma conexão tão emocional com a eletrônica dentro de um sintetizador Moog que o próprio inventor alcançou status de herói cult.
Permanentemente mudando as caras da música, o sintetizador Moog vem de ser a obra central da música dos anos 60 – fazendo aparições em títulos de discos como Spotlight on the Moog, Moog Power, Music to Moog By, Country Moog, Moog Indigo, Exotic Moog e muitos outros – á um instrumento indispensável para bandas de rock progresssivo como Emerson, Lake & Palmer e Yes chegando até o movimento atual de música dance eletrônica.

/// The Ex – Beautiful Frenzy (2001) – Christina Hallström & Mandra Wabäck
Holanda / Cor / 52 min.
Com: The Ex.
Inglês/Holandês com legendas em Espanhol.

Beautiful Frenzy é o documentário fruto do trabalho de duas cineastas suecas que, mesmo com poucos recursos, conseguiram produzir com acuidade um retrato exclusivo da banda holandesa The Ex; grupo na ativa desde o auge do punk, e que hoje apresenta um gênero musical próprio: a Ex-music, um híbrido de punk, noise, rock, jazz, improviso, e música étnica.
As filmagens ocorreram num período de dois anos, durante turnês pela Europa e Estados Unidos, em locações que passam por casas noturnas, festivais de avant-garde jazz, além de ensaios e a casa de cada um dos membros do The Ex. Permeado por seqüências poéticas e cenas engraçadas de arquivos da banda, o filme transmite toda a vivacidade e brilhantismo que o The Ex conseguiu reter fazendo as coisas a seu modo após tantos anos de estrada.
O The Ex tem como meta para 2006 apresentar-se pela primeira vez no Brasil em 2006, com o apoio da Amplitude. A primeira exibição do filme em salas brasileiras seria uma prévia do que os fãs da banda poderão assistir ao vivo após tantos anos de espera.

/// We Jam Econo – The Story of the Minutemen (2005) – Tim Irwin
EUA / P&B e Colorido / 85 min.
Com: Minutemen / Ian Mackaye / Greg Ginn / Henry Rollins / Milo etc.
Inglês sem legendas.

O documentário trata do punk rock do início dos anos 80; do humilde surgimento da banda Minutemen na cidade portuária de San Pedro, na Califórnia, até o seu fim, antecipado pela morte trágica do líder e guitarrista D. Boon, que morreu num acidente de van em dezembro de 1985.
A história é contada por aqueles que estavam lá, através de mais de 50 entrevistas – algumas delas recém-filmadas, outras de arquivos – e cenas captadas em apresentações ao vivo dos punk rockers pioneiros no auge da energia dinâmica e do espírito do-it-yourself.
As filmagens começaram em janeiro de 2003, depois da aprovação de Mike Watt, e a estréia mundial do filme foi em fevereiro de 2005, no histórico Warner Grand Theater, em San Pedro.

/// Rough Cut & Ready Dubbed (1981/ 2003) – Hasan Shah & Dom Shaw
Inglaterra / Cor / 59 min.
Com : Cockney Rejects / Sham 69 / Stiff Little Fingers / Selecter / John Peel etc.
Inglês sem legendas.

Fabuloso filme ainda não visto sobre período punk entre 1978 e 1981. Pe mais do que somente um documento sobre música, mostrando como era, as poses, as crenças, as bandas e seus fãs. Filmado por adolescentes, este é mais um passeio sobre as opiniões dos protagonistas do Punk, Mod, Oi e Ska; o pessoal na rua, a música, imprensa e obviamente as bandas.

Originalmente filmado em Super 8 e posteriormente passado para 16mm, o filme tem performances de bandas como – Stiff Little Fingers, Cockney Rejects, The Selecter, Patrik Fitzgerald, Purple Hearts, Sham 69, John Peel, A Certain Ratio, Tony Wilson, Garry Bushell – filmadas no mesmo formato “faça você mesmo” que se tornou a ética do próprio movimento punk.

/// Our Nation: A Korean Punk Rock Community (2001) – Timothy R. Tangherlini and Stephen J. Epstein
EUA / Cor / 52 min.
Coreano/Inglês com legendas em inglês.

Acriação de uma nova sub-cultura na República da Coréia é uma mostra das mudanças dramáticas ocorridas no país nos anos 90. Os jovens coreanos se tornaram expostos à Internet e a novas influências musicais. Our Nation é um desconcertante retrato de como a juventude coreana está usando o punk rock para encontrar sua voz em uma cultura em constante mutação.
Através dos olhos de dois jovens, nos entramos na cena underground do punk rock. O pequeno clube “Drug” recebe bandas como Criyng Nut, No Brain e Weeper, e a banda com formação totalmente feminina chama Supermarket. Nos traz coisas talvez não muito novas, mas vistas dentro de uma cultura asiática nos faz levantar muitas questões sobre o impacto da globalização na sociedade.

/// Cleaning Up! (2002) – Rostislav Aalto
Finlândia / Alemanha / Cor / 78 min.
Com: Cleaning Women.
Finlandês com legendas em Inglês.

Um documentário on-the-road sobre uma banda indie finlandesa que se autodenomina “Cleaning Women” (Faxineiras). Os garotos da banda se vestem de mulher e tocam instrumentos estranhamente construídos com equipamentos de limpeza. Mostra a primeira turnê na Rússia e Países Bálticos.

“O filme não tem um final nos moldes norte-americanos, com um mega concerto, onde o grupo alcança a fama. Isso não acontece na realidade. Cleaning Up! É mais sobre a amizade e a coragem, sobre o que é realmente importante pra você, e não ter nenhum tipo de compromisso”.Rostislav Aalto

/// What is Indie? (2004) – Dave Cool
Canada / Cor / 50 min.
Com: Ember Swift / Paul Cargnello etc.
Inglês com legendas em Inglês.

Imaginem ter que levar 18 meses viajando somente para explicar exatamente o que você faz para viver. O músico canadense Dave Cool começou sua própria gravadora independente e se encontrava confuso quando alguém olhava o seu cartão de visitas e dizia, “O que significa “indie”?

Você acha que sabe a resposta? Não tão rápido. Como Cool prova no seu documentário, filmado em quatro grandes cidades e mostrando intrevistas com músicos, autores, e experts da indústria, a definição de “indie” evoluiu com o passar dos anos. E mesmo se você congelar o tempo e perguntar a todos na indústria da música para definir o que é o ‘indie’, neste exato momento, você terá respostas diferentes e muito debate.

/// On tour with Neubauten.org (2005) – Danielle de Piciotto
Alemanha / Cor / 90 min.
Com: Einstürzende Neubauten
Inglês/Alemão com legendas em Inglês.

A lendária banda alemã Einstürzende Neubauten, conhecida desde os anos 80 vem mais uma vez com um projeto á frente do seu tempo, proporcionando à eles fazer seu trabalho sem passar por regras da indústria da música .O impacto que a utilização dessa tecnologia moderna teve na banda, nos seus fãs e na indústria da música é retratado nesse documentário realizado por Danielle Picciotto.

Ela é uma artista americana que vive em Berlim desde a queda do muro, e vem influenciando na cena cultural da cidade desde 1985, e vinha acompanhando a carreira do Neubauten pessoalmente por mais de 20 anos seguindo o seu desenvolvimento com interesse. Após se tornar membro do projeto Neubauten.org em 2003, Blixa Bargeld – vocalista da banda, pediu que ela documentasse a turnê de 2004 para prover material para futuros documentários. Além de filmar todos os shows ela fes incontáveis entrevistas terminando neste documentário.

/// Botinada (2006) – Gastão Moreira
Brasil / Cor e PB / 110 min.
Com: Inocentes / Cólera / Lixomania etc.
Português.

O documentário descreve como o Punk chegou ao Brasil – a partir da união de diversas gangues adolescentes da Vila Carolina e do Limão, bairros paulistanos da Zona Norte – e detalha a trajetória de bandas fundamentais como Inocentes, Olho Seco. Cólera e Lixomania, Ratos de Porão, entre outras. Rico em entrevistas e imagens de arquivo, apresenta um panorama bastante completo de um dos capítulos mais importantes da música brasileira contemporânea.