Return to Cookie Mountain, do TV on the Radio

Estadão

12 de agosto de 2006 | 18h29

O segundo disco é sempre uma prova de fogo. Return to Cookie Mountain mostra que o TV on the Radio soube passar com facilidade no teste. Em Desperate Youth, Blood Thirsty Babes, de 2004, a banda já provava que conseguia ir bem além da mistura de dance music e rock que tem chacoalhado Nova York nos últimos anos.

No novo álbum, ela edita melhor suas idéias e explora diferentes sonoridades, sem se perder ou ficar prolixa demais. Guitarras mântricas e poderosas, backing vocals em falsete à la Motown, glitch, cítara viajante, um quê de improvisação aqui e ali, como o sax tocado com respiração circular, e baterias que ora seguem um 4/4 típico do rock e ora parecem ter sido gravadas por um jazzista do naipe de um Elvin Jones no auge da forma são alguns desses elementos que tornam o álbum tão bom de ouvir.

Há sempre o que descobrir nas músicas do TV on the Radio, e isso é possível por causa da dinâmica das canções, da intercalação de momentos mais diretos e fortes com outros mais leves e melódicos. Essas características ficam bem evidente nos arranjos vocais, quase uma atualização do doo wop. O melhor exemplo é a falsa balada “Province”, que tem participação de David Bowie na voz – um complemento interessante aos vocais de Tunde Adebimpe – uma atualização de Peter Gabriel em sua melhor fase.

As principais forças criativas da banda na composição continuam sendo Adebimpe e o produtor David Andrew Sitek. Da densidade de “The Method” à simplicidade de “Wolf Like Me”, Return to Cookie Mountain mostra que é possível fazer uma música pop inteligente, dançante e energética sem ter de se render ao óbvio e à mesmice.

Nota: 9,5

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: