Ouvidos de Ornette

Estadão

27 Setembro 2006 | 15h18

Desde que ouvi Free Jazz pela primeira vez eu vi ruir todas as certezas que tinha a respeito do jazz e da improvisação. Fui um daqueles momentos de epifania que volta e meia retornam como uma espécie de assombro. E os dois quartetos tocando juntos com aquele vigor todo sempre me serviram de baliza quando penso nas possibilidades da interação livre entre bons músicos. Mas uma coisa eu nunca cheguei a pensar: como Ornette Coleman ouve música? Do que ele gosta?

Hoje o New York Times me deu o prazer de entrar nos ouvidos do saxofonista. Na reportagem “Procurando o Místico Dentro da Música”, Ben Ratliff encontra Coleman, aos 76, para ouvir música. Para saber o que lhe interessa hoje. Entre as muitas idéias que perpassam a entrevista, essa me chamou a atenção: “Música não é um estilo, é uma idéia (…)Para mim, uma idéia não tem nenhum mestre”. Para ler a reportagem completa, clique aqui.