Novos formadores de gosto musical

Estadão

11 de setembro de 2006 | 15h30


Esse aí em cima é um dos quartéis-generais do Pandora, o serviço de música online que “decifra” o genoma da música para encontrar canções similares. Para quem sabe ler em inglês, uma bela reportagem do New York Times mostra o que está por trás de serviços que podem ser acessados no Brasil, como o Pandora e o Last.fm. A idéia é que, hoje, o crítico especializado está perdendo espaço como formador de opinião para blogs, sites independentes e redes sociais. O futuro já chegou.

Clique aqui para ler a reportagem do New York Times.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.