Ha, hai… Quanto vale o show?

Estadão

29 de outubro de 2010 | 16h37

1974_alicecooper.jpg

Eu, como imagino que grande parte das pessoas que gostam de música, fico muito feliz com o Brasil ter finalmente se consolidado como um ponto relevante na rota dos shows internacionais. E também como boa parte das pessoas que vão a show e gostam de música, sempre tive aquela sensação de que antes era bem mais barato assistir a um grande show. Mas nunca pensei muito sobre o assunto e muito menos fui atrás de processar essa informação. Durante uma reunião hoje, conheci um trabalho fantástico que o Edmundo Leite fez no blog vizinho Memória, gente, lugares. Ed teve uma sacadabrilhante: usar o preço do jornal como unidade de medida para transportar o preço dos shows passados para valores corrente. Fez isso com vários shows antológicos. O resultado me deixou sem fôlego e agora com a certeza de que, sim, o mercado de shows cresceu muito, mas muito mesmo, acima da inflação. Clique neste link para ver a série histórica montada pelo Edmundo Leite.