A volta das bonecas

Estadão

24 de julho de 2006 | 14h02


Não existiria punk sem o New York Dolls. Nos anos 70, quando o rock começava a embocar para o rococó, o New York Dolls, travestido e cheio de glitter, tocava um rock direto e empolgante, que influenciou Deus e todo mundo, a começar pelos punks de primeira hora, Television e Ramones. Foi uma trajetória meteórica, do disco de estréia, em 1973, ao fim em 1975, derrubados por Malcolm MacLaren (sim, o inventor dos Sex Pistols), que os vestiu de drags comunistas bem no auge da Guerra Fria.
Agora os Dolls sobreviventes, David Johansen e Syl Sylvian, foram reunidos por Morrisey (o adolescente que coordfenava o fã clube da banda na Inglaterra nos anos 70), e lançam seu novo disco One Day it Will Please Us to Remember Even This, pela Roadrunner, amanhã. Ouvi só essa Dance Like a Monkey até agora, um rock’n’roll clássico, cheio de ironia, que dá vontade de sair dançando. Pode conferir que é bacana:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.