Os pets e as festas de fim de ano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os pets e as festas de fim de ano

Cris Berger

21 de dezembro de 2020 | 03h00

E num piscar de olhos chegou o fim do ano. Nem vamos falar do fatídico 2020. Ninguém esperava uma pandemia, né? O negócio é ter fé que 2021 vai chegar com a vacina e trazer nossa liberdade de volta. Mesmo em tempos em que aglomerar não é opção, sempre vem a pergunta: onde será a virada? Bem, a nossa ainda não sabemos. A única certeza é que eu e a Ella (minha sócia pet na coluna) estaremos juntas.

A Ellinha não dá bola para fogos, pelo contrário, assiste comigo. Entretanto, muitos cães ficam com medo e podem fugir. Por isso, atenção redobrada. Mantenha portas, janelas e portões fechados. Ainda assim, certifique-se que seu pet está com a plaquinha de identificação com nome e telefone. Faça o possível para estar com ele, pois a sua presença é o melhor calmante.

Ella em clima de Natal: é época de aumentar os cuidados com o pet. Foto Cris Berger/Guia Pet Friendly

Um conselho pessoal: a Ella só tem medo de trovão e quando chove pesado ela vem na minha direção pedindo proteção. Sabe o que eu faço? Ignoro. Não quero reforçar o pânico dela e confirmar que os trovões representam perigo. Com o tempo, percebi que ela está menos sensível a eles.

A médica veterinária Natália Ardizon recomenda para os pets mais ansiosos: algodão nos ouvidos para minimizar os barulhos e acostumar o pet com o som de fogos de artifício, que você encontra no YouTube.

Quem não puder estar com o pet tem a opção do serviço de um pet sitter, que ficará com ele na sua casa. Contratei as meninas da Exclusive Dog Care quando fiz meu check up anual – como a Ella está acostumada a ficar o tempo todo comigo e eu iria me ausentar por mais de 5 horas, elas ficaram de olho na sharpeizinha e eu saí em paz. A Dog Hero também oferece o serviço, mas na casa dos anfitriões. Neste caso, vale acostumar o pet na casa escolhida antes do dia 31, assim ele não vai se sentir abandonado em um momento de estresse. Lembre-se: cães gostam de rotina.

Fique atento também com as decorações de Natal: alguns pets acham que são para brincar ou comer, principalmente os filhotes – algo que pode provocar gastroenterite ou obstrução, com necessidade de endoscopia. Se você for viajar de carro, saiba que os pets também precisam estar presos no cinto de segurança próprio para eles, para a segurança de todos no carro. A companhia dos nossos cães é sempre o melhor da festa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.