Acidentes com pets em casa: como evitar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Acidentes com pets em casa: como evitar

Cris Berger

26 de abril de 2021 | 03h00

Sexta-feira Santa, feriado, dia tranquilo, meio da tarde e perfeito para o quê? Dar banho na vira-latinha Maya, que é tratada como princesa pelo casal de aposentados Takashi e Satiko Ishigami. Os banhos da cachorrinha sempre foram na banheira de casa. Porém, as oito décadas de vida, que trouxeram dores nas costas, fizeram com que naquele dia o tanque fosse testado como alternativa mais confortável.

Maya saltou do tanque na hora do banho e quebrou a pata. Foto Arquivo Pessoal

Eles colocaram a pequena lá dentro e foram buscar a panela com água quente, que tinham acabado de esquentar no fogão. O que a Maya fez quando viu se afastarem? Pulou. Reação natural. “Onde vocês vão, eu também quero ir”, deve ter pensado. O que ela não sabia é que seu corpo frágil não iria suportar a queda de um metro de altura. E os Ishigami, de que ela iria saltar.

O episódio fatídico aconteceu em cinco minutos, mas os desdobramentos duraram muito mais. Maya fraturou o rádio e ulna (ossos do braço), e teve de colocar uma placa de nove orifícios.

Acidentes assim são passíveis de acontecer. Por isso, perguntei ao médico veterinário Marcelo Quinzani, do Hospital Veterinário Pet Care, onde a Maya foi atendida, quais os principais cuidados com pets de pequeno porte. “A falta do local adequado (para banho) é a principal causa para acidentes”, explicou ele.

Portanto, vou listar alguns pontos levantados por Quinzani para pais de pets ficarem atentos. Maya tem apenas 1 ano – ou seja, energia em dobro. Ele também não recomenda que crianças e idosos deem banho em um filhotes ou em cães com muita energia. Gatos, então, nem pensar. O pet precisa estar condicionado a tomar banho – o recomendado é que seja no box do chuveiro, no chão, sem chance de saltos ou enforcamento.

A temperatura da água é outro ponto importante: se ela estiver quente ou fria demais, o pet pode instintivamente se afastar e, com esse movimento, cair. Deu tudo certo até então? Atenção na hora da secagem: muito cuidado com superfícies lisas e fáceis de escorregar. Evite locais altos, opte pela segurança do chão.

Eu dou banho na Ella (minha sócia pet na coluna) em casa e me orgulho de ter feito uma sharpei, que por natureza detesta água, entrar no chuveiro espontaneamente. Coloque um maiô e sente-se no chão do box com seu pet. Ou o leve à uma pet shop de confiança para um banho seguro.

É JORNALISTA, FOTÓGRAFA E AUTORA DO GUIA PET FRIENDLY

Tudo o que sabemos sobre:

petpet friendlyanimal de estimação

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.