O futuro dos personagens na minissérie de 24 Horas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O futuro dos personagens na minissérie de 24 Horas

Clarice Cardoso

02 de maio de 2014 | 20h37

Clarice Cardoso

Vamos direto ao que interessa: o que vai acontecer com os personagens de 24 Horas na minissérie Viva um Novo Dia, que chega na terça no Brasil, no canal Fox, às 22h30?

O centro da trama será a relação entre Jack Bauer e Chloe O’Brian. “Jack é um fugitivo — ou era — de seu próprio governo. Um homem que salvou os Estados Unidos várias vezes e vê este mesmo país voltar as costas para ele. Ao mesmo tempo, Chloe também é uma fugitiva, quase tanto quanto ele, porque ela também deus as costas para o seu governo. Pegamos esses dois personagens e criamos um evento que requer que os dois trabalhem juntos, que voltem juntos e trabalhem contra o mesmo governo, ao mesmo tempo em que tentam ajudá-lo. Têm de salvar os americanos, mas, ao mesmo tempo, lutar contra o governo que lhes deu essa oportunidade. É uma grande dinâmica que decidimos explorar”, explica o produtor executivo Evan Katz em entrevista coletiva a jornalistas de todo o mundo de que participei (e que está na reportagem que será publicada no domingo no Caderno 2)

“Algo muito interessante vai acontecer com o personagem de Bill Devane, mas não queremos revelar nada. Ele ainda é o presidente, mas há uma outra questão bem grande contra a qual ele está lutando. O mesmo vale para Kim Raver e Mary Lynn. A personagem da Mary passou por uma jornada muito radical, que ficará clara nos três primeiros episódios. Já a Kim estava catatônica da última vez que a vimos, então, é claro, tivemos que sentar com ela e falar sobre o que aconteceu nesses quatro anos”, completa.

É assim que encontraremos, então, os principais personagens da série, agora em novo cenário: Londres. Mas não é só o cenário ou o formato (lembra de quando falamos das minisséries?) que mudou. “O mundo é outro hoje em dia, e pegamos algumas ideias novas para trazer à série. Todo o conceito de um governo que espia seus cidadãos e dos indivíduos que usam a tecnologia para lutar contra isso”, explica Coto.

“Isso nos deu a ideia de enriquecer a personagem da Chloe. Ela é alguém que, como Jack, voltou-se conta o seu governo. Mas Jack é um homem de ação, então, quando ele se vira contra o governo, ele vai em outra direção. Mas Chloe vive atrás do teclado, como ela se vinga? Bem, ela vai pelo caminho de Edward Snowden. E isso abriu muitas possibilidades interessantes.”

Tudo ia bem na entrevista até que um colega resolveu lançar uma pergunta-piada que muitos faziam logo que 24 Horas surgiu: se a série cobre um período de 24 horas na vida dele, quando Jack Bauer vai ao banheiro?

“Esse é o comentário mais esquisito que já ouvir”, retruco Coto em tom grave. “Primeiro que Jack fica fora de cena por longos períodos. Então por que ele não poderia ir ao banheiro nessas horas? Não é como se a câmera ficasse seguindo ele o tempo todo, e ele não saísse da tela. As pessoas falam disso como se fosse uma grande revelação, mas é um comentário esquisito, Jack foi ao banheiro quando estávamos vendo o presidente, pode ser?”

“Aliás, outros personagens vão ao banheiro, mas você não vê. Se essa pergunta tivesse alguma relevância… Mas a resposta é tão óbvia. Me incomoda que as pessoas realmente parem pra pensar nisso. E espero que não tenha mais que ouvir falar nisso”, completou.

Tudo o que sabemos sobre:

Série de TV; 24 Horas; Jack Bauer

Tendências: