Se segura, malandro

Estadão

05 de agosto de 2010 | 02h20

O piso irregular das ruas de Paraty, chamado de pé de moleque, tem seu charme mas pode dar muita dor de cabeça. Na Flip do ano passado, Edna O’Brien soltou cobras e lagartos contra os buracos, temendo torcer o tornozelo ou levar um tombo. Em anos anteriores, era curioso acompanhar o balé de Salman Rushdie, erguendo os braços para manter o equilíbrio – será que ele já tá craque? Vou ficar de olho. Já nesse ano, o respeitado William Kennedy quase foi uma baixa: caminhando (ou melhor, tentando caminhar) na noite de quarta-feira, ele por pouco não leva um tombo. Por sorte, parece ter noção de equilíbrio e se manteve firme.

Tudo o que sabemos sobre:

Edna O'BrienpedrasWilliam Kennedy

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: