O príncipe de Paraty

Estadão

05 de agosto de 2010 | 15h39

Fernando Henrique Cardoso já anda sem medo pelas ruas irregulares de Paraty. Depois de aprovado pela grande plateia da Tenda dos Autores na abertura da Flip na noite de quarta-feira, ele recebeu o diploma hoje ao ser novamente ovacionado (deu autógrafos) depois de um mini debate com o escritor Salman Rushdie. A intenção do encontro, promovido pela Companhia das Letras, era uma discussão sobre O Príncipe, clássica obra de Maquiavel que a editora lança em sua coleção Penguin, com prefácio do ex-presidente.

Com amplo domínio do assunto, os dois debatedores divertiram e também alegraram a pequena mas seleta plateia. Algumas pérolas:

“O objetivo do príncipe é a manutenção do poder. Isso não se aplica mais. Hoje temos eleições – embora alguns ainda pretendem ficar no poder” (FHC)

“Maquiavel estava preocupado em saber se era possível um homem poderoso ser bom” (Rushdie)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.