Breve balanço de uma festa que ainda não terminou

Estadão

08 Julho 2012 | 14h47

Maria Fernanda Rodrigues

A 10.ª Festa Literária Internacional de Paraty termina hoje à noite, mas a organização já fez seu balanço. Segundo Mauro Munhoz, diretor da Flip, 25 mil pessoas passaram por Paraty entre quarta-feira e hoje – a cidade, no entanto, parece mais vazia do que nos anos anteriores.

O jornalista Miguel Conde segue na curadoria em 2013 e a exposição sobre vida e obra de Carlos Drummond de Andrade, o escritor homenageado deste ano, continua aberta na Casa de Cultura de Paraty até dezembro.

O homenageado do ano que vem será anunciado entre agosto e setembro e o nome de Graciliano Ramos circula nos bastidores.

Em 10 anos, a Flip recebeu 327 autores de 40 países. Portugal e França lideram a lista, e mandaram para cá 11 escritores cada um.

Os debates deste ano não levantaram grandes polêmicas e autores apresentados como o grande nome da Flip, como Jonathan Franzen, não empolgaram a plateia. A escocesa Jackie Kay e Francisco Dantas, menos badalados, roubaram a cena.