Almoço com McCann

Estadão

08 de agosto de 2010 | 12h39

Neste sábado, almocei com o americano Colum McCann, autor do belíssimo ‘Deixe o Grande Mundo Girar’, editado agora pela Record. Ele tem uma curiosidade interminável. Como pretende colocar um personagem brasileiro em seu próximo romance (ficou influenciado por garçons de várias nacionalidades que trabalham nos restaurantes de Nova York), McCann passou a anotar nomes genuinamente nacionais em uma caderneta especial – não só escreveu o meu como ainda me entrevistou sobre a origem tupi. Ele não confirmou mas o tal personagem terá algum envolvimento com o futebol, daí acreditar que sua nacionalidade será tupiniquim.

Colum interessa-se muito por novidades. Antes do almoço, conheceu o angolano Ondjaki, com quem trocou ideias sobre a literatura africana. Passou dicas também, para as adoráveis meninas que trabalham na Record, sobre autores jovens que estão despontando e ainda são pouco conhecidos – nomes, para evitar concorrência, precisam, por enquanto, ser evitados. Por fim, fez uma catalogação de muitos festivais literários que acontecem ao redor do mundo, colocando Paraty no topo, ao lado do de Capri, na Itália. E, no fim da tabela, estão os festivais americanos, boring, boring…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.