As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Romenas dividem o prêmio de Melhor Atriz e Mungiu leva Melhor Roteiro

Flavia Guerra

28 de maio de 2012 | 11h47

Flavia Guerra / Cannes

 

 

cristian.jpg

Cristina Flutur e Cosmina Stratan, em cena de Beyond the Hills

Até pouco tempo, para as romenas Cristina Flutur e Cosmina Stratan, nada poderia soar mais improvável que uma Palma de Ouro de Melhor Atriz em Cannes. “Eu era jornalista até ser convidada pelo Cristian (Mungiu, diretor de Behind The Hills) para participar do filme. Jamais pensaria que hoje estaria aqui”, contou Cosmina. “Ela até já tinha me entrevistado há alguns meses. E lembro que disse à minha equipe, na ocasião da entrevista, que ela era uma pessoa muito especial e que deveríamos continar a prestar atenção nela”, contou Mungiu, que pelo trabalho em Behind the Hills levou o prêmio de Melhor Roteiro. “É incrível estar aqui hoje. Mais que a todos, queria agradecer a Muniu por tudo que eles nos deus e pela forma linda como trabalha com os atores”, acrescentou  Cosmina.

Já o melhor roteiro foi justamente dado a Mungiu  pela capacidade de criar uma situação profundamente complexa e ao mesmo tempo lírica em Behind the Hills, que conta a história de duas amigas de infância. Uma delas vai visitar a outra em um monastério e passa a ter dificuldades para se adaptar às regras e dogmas do lugar. Seu comportamento começa a ser identificado como caso de possessão e, logo, de exorcismo. É então que Mungiu mostra sua maestria em conduzir histórias humanas e ao mesmo tempo surreais. “Fico surpreso em ganhar um prêmio de roteiro em um filme tão longo, mas estou muito feliz. Foi uma horna e um prazer trabalhar com minhas atrizes. Estamos todos muito felizes.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.