O fenômeno Susan Boyle. Ou quanto vale ou é por quilo?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O fenômeno Susan Boyle. Ou quanto vale ou é por quilo?

Flavia Guerra

28 de abril de 2009 | 16h06

Londres

xx

Deu no The Sun: Susan Boyle recebeu uma proposta de uma produtora de ‘filmes adultos’ para perder a virgindade na frente das câmeras.
Quanto vale o show? Um milhão de dólares.
A mais recente estrela da música mundial (ou seria da indústria midiática?) teria até ontem para responder sim ou não. Se aceitasse a proposta, a escocesa que, aos 47 anos, afirma nunca ter sido beijada, viajaria para os Estados Unidos (onde as filmagens deveriam ocorrer) de, ironia!, Virgin Airlines.
Interessante é constatar que, desde que surpreendeu a todos em sua participação no Britain’s Got Talent (algo como Os Britânicos tem Talento), Susan virou fenômeno de mídia até mesmo no Brasil. O público brasileiro pode nunca ter assistido ao cheesy (algo como brega, mas que, ao pé da letra seria ‘queijoso’) programa da ITV, mas sabe de cor a sequência em que ela ‘prova que o sonho pode se tornar realidade’ diante da cruel bancada do Show de Calouros britânico. Segundo o The Sun, mais de 100 milhões de pessoas já assistiram ao vídeo em vários sites.

Vivemos tempos em que cada vez mais há coisas que o dinheiro não compra, mas manda buscar. Qualidade na TV, principalmente a britânica, berço da tão copiada e admirada BBC, é algo que nunca teve preço, mas vem perdendo valor. O tradicional formato britânico de documentários, que formou gerações de profissionais e espectadores, vem perdendo espaço para ‘o bizarro na TV’. Recentemente, um departamento inteiro de documentários da BBC foi fechado. E os funcionários, que receberam a ordem de ‘já para suas casas’, também souberam de outra novidade: “De agora em diante, ou queremos documentários sobre pessoas muito exóticas ou sobre casos muito extremos e dramáticos. Nada de ‘histórias da vida real e normal”, contou uma das diretoras da ‘repartição’ em palestra na Universidade de Londres. Talvez os produtores do Britain’s Got Talent tenham de fato muito o que ensinar sobre as ‘novas diretrizes da TV em tempos de guerra por audiência a qualquer preço’.

Enquanto isso, em recentes aparições públicas, Susan já exibe seu novo corte de cabelo, desfila com seu chachecol novo da Burberry e talvez faça plástica. Enquanto a nova diva (que muitos afirmam ter sido milimetricamente construída pelo produtor do programa, o mesmo que ‘inventou’ as Spicy Girls) não surge totalmente repaginada, quem ainda não conferiu e/ou quer rememorar este ‘grande’ momento da TV mundial, pode acessar: