Mass Moonwalk para Jacko. Ou ‘ESTE NÃO É UM MOMENTO DIANA’. Será?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mass Moonwalk para Jacko. Ou ‘ESTE NÃO É UM MOMENTO DIANA’. Será?

Flavia Guerra

27 de junho de 2009 | 18h11

moon

Flash mob pára o leste de Londres em homenagem a Michael Jackson

Fãs organizaram mobilização pelo Facebook e pelo Twitter e, em questão de horas, reuniram milhares de ‘moonwalkers’ em frente à estação de Liverpool Street

Flávia Guerra

Londres

A idéia nasceu assim como quem não quer mais que cantar, abrir o peito, soltar a voz (ainda que desafinada) e relembrar os hits do Rei do Pop… Mais que isso, mostrar que Londres não é a culpada pela morte de Jacko…. E que os fãs ingleses sabem como se mobilizar e festejar, literalmente, em praça pública. Como? com uma flash mob. Ou uma mobilização a jato.
A idéia foi do jovem Milo Yiannopoulos que, em vez de ir para a porta da O2 Arena reclamar suas libras de volta, resolveu ir para a porta da Liverpool Street Station, no leste de Londres, exibir seu sound system e ensinar os outros fãs de Jacko a dançar a moonwalk.
Depois que, em poucas horas, conseguiu reunir milhares de pessoas em plena noite de sexta, confessou que não sabe dançar a moonwalk. Mas, afinal, que diferença isso faz? Yiannopoulos conseguiu um feito inédito. E os fãs, órfãos do ídolo e da turnê que nunca vai acontecer, adoraram e compareceram em peso.

Na noite de sexta, enquanto a BBC, a CNN e as TVs do mundo caçavam notícias e especulavam tudo o que podiam sobre a causa mortis de Michael Jackson, uma pequena multidão dançava e cantava em frente à Liverpool Street Station. A mesma estação viu, há pouco, a cidade quase parar diante dos tumultos do encontro dos G20.

Ontem, diante desta que é uma da principais estações de trem e metrô da capital inglesa, cerca de três mil fãs entoaram os hits de Jackson e transformaram sua Mass Moonwalk em uma das homenagens mais acaloradas da Europa. “Decidi fazer esta mobilização porque cansei de ouvir as coisas horríveis que têm sido faladas sobre o Jacko. Ele foi muito mais que escândalos, overdoses e polemicas. Sempre foi o meu ídolo e sempre vai ser. E merece esta homenagem. Londres não pode ficar marcada como a cidade culpada pela morte dele”, declarou o organizador da mobilização, Milo Yiannopoulos.

monb
Polícia inglesa literalmente assiste à Mass Moonwalk

A culpa em questão se deve ao fato de que a pressão de encarar a maratona de 50 shows que ele começaria no próximo dia 13 na capital inglesa é apontada como o motivo principal do stress por qual o cantor vinha passando nos últimos meses. “Seria maravilhoso se ele pudesse ter cantado para nós, mas não aconteceu. E não vamos esquecê-lo por isso. Pelo contrario”, bradou a estudante Karen Moor, de 17 anos, que tentava dançar ‘moonwalk’ em meio à multidão. “É incrível o que conseguimos fazer em poucas horas. Tive a idéia, espalhei pelo Facebook e pelo Twitter e veja no que deu. Isso é prova de que podemos fazer muito mais”, concluiu Yiannopoulos.

Apesar da colunista do Guardian Hadley Freeman afirmar em letras garrafais hoje que “ESTE NÃO É UM MOMENTO DIANA’ e que as pessoas estão procurando momentos de emoção (e comoção) coletivas que, no fim das contas, só promovem falsas emoções, os fãs ingleses mostraram que, quando o assunto é ‘demonstrações públicas de afeto aos ídolos’ (sejam eles frutos da mega influência da mídia ou não), fazem bonito para o mundo ver.

É… assunto para continuar a se pensar… Até que ponto um Diana Moment e/ou um Jacko Moment é obra da mídia ou da pura emoção?

Como dizem os italianos, ‘se non è vero, è ben trovato’….

Quem quiser conferir a Mass Moonwalk ‘pelos olhos’ dos fãs, pode acessar:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: