As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É TUDO VERDADE DIVULGA SELECIONADOS

Flavia Guerra

11 de março de 2013 | 15h28

O É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários anunciou a primeira relação de documentários brasileiros de longa, média e curta-metragem selecionados para a sua 18.ª edição, que ocorre entre 4 e 14 de abril, em São Paulo e no Rio. Na mostra competitiva de longas brasileiros, estão A Alma da Gente, de Helena Solberg e David Meyer, Antártica, de Evaldo Mocarzel, Em Busca de Iara, de Flavio Frederico, Mataram Meu Irmão, de Cristiano Burlan, Ozualdo Candeias e o Cinema, de Eugênio Puppo, Serra Pelada – A Lenda da Montanha de Ouro, de Victor Lopes, e O Universo Graciliano, de Sylvio Back.

“É uma alegria celebrar o ano da maioridade do festival com outra safra vigorosa de documentários brasileiros”, afirmou em comunicado oficial Amir Labaki, fundador e diretor do É Tudo Verdade. “A seleção combina jovens realizadores e diretores consagrados que já nos honravam marcando presença na primeira edição. A força da produção não-ficcional brasileira tem sido o motor desses 18 anos de sucesso”.

O documentário vencedor da disputa de longas e médias-metragens nacionais receberá um prêmio no valor de R$ 110 mil reais e o Troféu É Tudo Verdade, criado pelo artista plástico Carlito Carvalhosa. O vencedor da disputa de curtas-metragens receberá um prêmio no valor de R$ 10 mil reais e o Troféu É Tudo Verdade.

A cerimônia de encerramento acontece no sábado, dia 13, véspera do término oficial do festival.

Após São Paulo e Rio, o ETV segue para Brasília (de 16 a 21) e Campinas (de 23 a 28).  Nesta primeira relação destacam-se treze premières mundiais de documentários nacionais de longa e média-metragem, incluindo títulos na mostra competitiva e em mostras informativas. Mais informações em http://www.itsalltrue.com.br.

 

CONFIRA A LISTA COMPLETA DE SELECIONADOS 

 

Competição Brasileira – Longas e Médias-Metragens:

Todos em Première Mundial

 

A Alma da Gente

Dir.: Helena Solberg e David Meyer

Dezenas de adolescentes, moradores da Favela da Maré, participam da preparação de um espetáculo de dança, sob o comando do coreógrafo Ivaldo Bertazzo. Dez anos depois, os diretores David Meyer e Helena Solberg partem em busca de alguns dos integrantes desta experiência, fazendo um balanço de seu efeito em suas vidas.

 

Antártica

Dir.: Evaldo Mocarzel

A partir de uma expedição científica de geólogos brasileiros, o filme propõe uma rara incursão nas paisagens do continente do Pólo Sul. Dispensando entrevistas e acompanhando passo a passo a dura rotina de trabalho da equipe, compartilha-se a experiência sensorial de estar naquele lugar – onde icebergs são tão belos quanto perigosos.

 

Em Busca de Iara

Dir.: Flavio Frederico

A vida breve de Iara Iavelberg (1944-1971), que deixou para trás uma confortável vida familiar, optou por engajar-se na luta armada contra a ditadura militar e tornou-se companheira do ex-capitão do exército Carlos Lamarca.

 

Mataram Meu Irmão

Dir.: Cristiano Burlan

Reconstituindo os detalhes da morte há doze anos de seu irmão, Rafael Burlan da Silva, Cristiano lança-se a uma jornada pessoal que nos conduz ao coração de um círculo de violência em torno dos bairros da periferia paulistana, como o Capão Redondo.

 

Ozualdo Candeias e o Cinema

Dir.: Eugênio Puppo

Autodidata, Ozualdo Candeias (1922-2007) começou sua carreira atrás da câmera com documentários institucionais e reportagens até se lançar na produção de A Margem, em 1967, mesmo ano em que teve início o Cinema Marginal, movimento do qual ele foi um dos integrantes mais originais. Foi também uma das figuras mais representativas da chamada Boca do Lixo paulistana.

 

Serra Pelada – A Lenda da Montanha de Ouro

Dir.: Victor Lopes

O maior garimpo a céu aberto do mundo, no sul do Pará, Serra Pelada acumula lendas e recordes em torno de si. Teriam sido 100 mil homens, vindos de todas as partes do Brasil, a transformar, na década de 1980, a antiga montanha numa imensa cratera, extraindo dali o equivalente a 30 toneladas de ouro. Através de depoimentos, levantam-se questões a respeito de seu apogeu e queda e suas relações com as mudanças políticas do País.

 

O Universo Graciliano

Dir.: Sylvio Back 

Um retrato do escritor alagoano Graciliano Ramos (1892-1953), sessenta anos após a morte do autor de clássicos como “Vidas Secas” e “Memórias do Cárcere”. Entrevistas, materiais de arquivo, fotos e filmes articulam-se para sintetizar sua original trajetória dentro e fora da literatura.

 

 

Competição Brasileira – Curtas-Metragens

 

Alexina – Memórias de um Exílio

Dir.: Claudio Bezerra e Stella Maris Saldanha

Uma das principais líderes das Ligas Camponesas nos anos 1960 e primeira mulher de Francisco Julião, Alexina Crêspo percorre as memórias de seu exílio cubano e seu convívio com Che Guevara, Fidel Castro e Mao Tsé Tung.

 

Coração de Estudante

Dir.: Emílio Gallo

Um retrato do compositor, maestro e arranjador mineiro Wagner Tiso, integrante de primeira linha do mítico Clube da Esquina, ao completar 60 anos de carreira. Nesta pequena homenagem, imagens de amigos, como Milton Nascimento, e de suas ligações profundas com outras paixões, como o cinema, a política e o futebol.

 

Gericinó – Do Lado de Fora

Dir.: Gabriel Medeiros e Maria Clara Senra

Na véspera do natal de 2011, um grupo de mulheres, visitantes do Complexo Penitenciário de Gericinó, zona oeste do Rio de Janeiro, espera para rever seus familiares. Durante a madrugada, elas compartilham histórias que revelam o impacto do aprisionamento de seus maridos e filhos sobre a realidade da vida de todas elas, ainda que fora das grades.

 

Um Filme de Bonecos

Dir.: Tulio Viaro

Três marionetes decidem fazer um filme. O resultado é um documentário sobre eles mesmos. Eles entrevistam seus próprios criadores e discutem sobre a condição e natureza de sua existência como bonecos.

 

O Pai do Gol

Dir.: Luiz Ferraz 

Um filme em homenagem ao locutor esportivo José Silvério, um dos mais tradicionais da história do rádio paulistano.

 

Pátio

Dir.: Aly Muritiba

Pelo vidro de uma janela, a câmera espia o cotidiano do pátio de uma prisão. Observa-se o cotidiano dos presos, que jogam futebol, lutam capoeira, rezam, brincam com os filhos nos dias de visita e, principalmente, falam sobre liberdade.

 

Sanã

Dir.: Marcos Pimentel

 

Na ilha dos Lençóis, paraíso intocado no noroeste do Maranhão, vive Sanã, um menino albino. Rodeado por dunas por todos os lados, ele se mimetiza numa paisagem muito branca, sob um sol escaldante, do qual ele não tem como fugir.

 

São Paulo Miniatura

Dir.: Wiland Pindsdorf

Desafiando a percepção de escala comum, o filme convida a um novo olhar sobre cenários tradicionais da metrópole paulistana. Vista de fora para dentro, a cidade parece simples e descomplicada.

 

 

Simulacrum Praecipitii – A Visão do Abismo

Dir.: Humberto Bassanelli

 

Acompanhando o trabalho do fotógrafo Alessio Ortu pelos labirintos da cracolândia paulistana, revela-se sua procura de enxergar, nos semblantes devastados pelos efeitos do crack, não só os fantasmas que os devoram, mas também os vestígios de uma humanidade em estado de emergência.

 

Curta Hors Concours

 

A Guerra dos Gibis

Dir.: Thiago Brandimarte Mendonça e Rafael Terpins

 

Nos anos 1960, em pleno regime de exceção, surge uma criativa produção de quadrinhos eróticos no Brasil. A censura conspirava para o seu fim. Satã, Chico de Ogum, Beto Sonhador, Maria Erótica e outros personagens se unem aos quadrinistas na batalha contra a ditadura.

 

Programas Especiais:

2 Premières Mundiais

(Títulos internacionais a anunciar)

 

O Fim do Esquecimento

Dir.: Renato Tapajós

 

Movimentos sociais, a ação de procuradores federais e a mobilização da juventude estão pressionando o Estado brasileiro a não esquecer das violências cometidas durante a ditadura estabelecida pelo golpe de 64. Sessão especial dupla com “Em Nome da Segurança Nacional” (1984), de Renato Tapajós, sobre a realização em 1983, em São Paulo, do Tribunal Tiradentes, julgamento simulado da Lei de Segurança Nacional.

 

Sinfonia Paulistana, Um Novo Olhar

Dir.: Rogério Zagallo

 

Iniciada em 1954, para celebrar o Quarto Centenário da cidade de São Paulo, a “Sinfonia Paulistana”, de Billy Blanco (1924-2011), desdobrou-se em 14 músicas e um tema, somente gravados 20 anos depois. Virando tema de rádio, perdeu-se a história desta rica homenagem à metrópole, recuperada em raras imagens do cantor e compositor paraense.

 

Mostra O Estado das Coisas:

4 Longas e Médias-Metragens Brasileiros, Todos em Première Mundial

(Títulos internacionais a anunciar)

 

Cidade Cinza

Dir.: Marcelo Mesquita e Guilherme Valiengo

 

Em julho de 2008, um muro de 700 metros quadrados no centro de São Paulo foi recoberto de tinta cinza, seguindo uma política de limpeza urbana da Prefeitura da cidade. Acabava de ser apagado um grafite feito, entre outros, pela dupla OsGemeos, que naquele momento fora convidada a pintar a área externa do Tate Modern, em Londres.

 

Das Almas

Dir.: Tiago Tambelli e Guilherme Canton

Em Bitupitá (CE), o cotidiano se divide entre a pesca e o culto a uma mulher, transformada extra-oficialmente em santa local – a palestina Milaide Tahim, uma comerciante que viveu e morreu no lugar, transformando-se, para os moradores, na Santa Adelaide que lhes aparece em sonhos intercede por suas preces.

 

Louceiras

Dir.: Tatiana Toffoli

Na aldeia Kariri-Xocó, às margens do rio São Francisco, um grupo de mulheres empenha-se na produção dos potes e panelas de barro que, há várias gerações, vem sendo um dos principais meio de sustento da comunidade indígena. Mas a tradição corre o risco de desaparecer, devido à mudança de comportamento entre as novas gerações.

 

Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes

Dir.: Bruno Polidoro e Cacá Nazário

 

Santiago, Amsterdã, Berlim, Paris, Londres, Porto Alegre, São Paulo. As cidades que testemunharam a vida breve do poeta, dramaturgo e escritor Caio Fernando Abreu (1948-1996) são revisitadas e recobertas agora de fragmentos de suas obras e lembranças de seus amigos, como Maria Adelaide Amaral e Adriana Calcanhoto.

 

SERVIÇO
 
É Tudo Verdade – 18º Festival Internacional de Documentários
São Paulo e Rio de Janeiro – 04 a 14 de abril em Brasília,  de 16 a 21 e em Campinas, de 23 a 28 de abril.
 
Fundador e direção: Amir Labaki
 

O festival é uma co-realização da CPFL CULTURA, BNDES, SABESP, PETROBRAS, CCBB e RIOFILME, contando com o apoio do Ministério da Cultura – Secretaria do Audiovisual, através da lei 8.313/91 (Lei Rouanet) e da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural/PROAC, e com apoio institucional da Imprensa Oficial de São Paulo e da Secretaria de Cultura da Prefeitura da Cidade de São Paulo.

 

Entrada gratuita em todas as salas de cinema.

SALAS EM SÃO PAULO
(de 04 a 14 de abril)

 

CINE LIVRARIA CULTURA

Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073 – Bela Vista

Tel: (11) 3285.3696

Sala 01 – 300 lugares

 

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

Rua Álvares Penteado, 112 – Centro

Tel: (11) 3113.3651 / 3652

70 lugares

 

RESERVA CULTURAL

Av. Paulista, 900

Tel: (11) 3287.3529

Sala 02 – 161 lugares

 

MUSEU DE IMAGEM E DO SOM

Avenida Europa, 158 – Jardim Europa

Tel: (11) 2117.4777

173 lugares

 

CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino

Tel: (11) 3512.6111

Sala BNDES – 210 lugares

 

 

RIO DE JANEIRO

(de 05 a 14 de abril)

 

CINÉPOLIS LAGOON

Av. Borges de Medeiros, 1.424 – Estádio de Remo da Lagoa – Leblon

Tel: (21) 3029.2544

Sala 06 – 210 lugares

 

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

Rua Primeiro de Março, 66 – Centro

Tel: (21) 3808.2020

102 lugares

 

ESPAÇO MUSEU DA REPÚBLICA

Rua do Catete, 153 – Catete

Tel: (21) 3826.7984

90 lugares

 

INSTITUTO MOREIRA SALLES

Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea

Tel: (21) 3284.7400

113 lugares

 

BRASILIA

(de 16 a 21 de abril)

 

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

SCES, Trecho 02, lote 22

Tel: (61) 3108.7600

74 lugares

 

 

 

CAMPINAS

(23 a 28 de abril)

 

ESPAÇO CULTURAL CPFL – Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1632 – Chácara Primavera

Tel: (19) 3756.8000

146 lugares

Tudo o que sabemos sobre:

É Tudo VerdadeÉ Tudo Verdade 2013

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: