As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bella, nascida para ser vampira

Flavia Guerra

15 de novembro de 2012 | 16h02

Com cenas de batalha que arrancam gritos da plateia, Amanhecer – Parte 2  é bom final para a saga

Filme_Saga_Crepusculo_Amanhecer_Parte_2_clipe.jpg

 

Flavia Guerra – Los Angeles

 

Se você é daqueles que leram os livros de Stephenie Meyer, que assistiram aos filmes da Saga e ainda aproveitaram o último fim de semana para fazer uma maratona e relembrar tudo que Bella e Edward passaram, então Amanhecer – Parte 2 é para você. Prepare-se para um epílogo digno de novela (com o melhor que uma novela pode ter). Prepare-se também para uma batalha final que, como bem disse Robert Pattinson a esta blogueira que vos escreve, é super ousada, sanguinária e….só um sonho. Ou quase.

Para não estragar a surpresa de quem ainda não leu o livro e de quem leu também, já que há algumas modificações da trama do livro no roteiro, limito-me a dizer: A batalha entre os Volturi e os Cullen e seus aliados (incluindo vampiros das mais diversas origens e países e os lobisomens) é digna de arrancar gritinhos da plateia.  E foi exatamente isso que ocorreu quando a primeira vítima teve sua cabeça decapitada por Aron Volturi (o sempre ótimo Michael Sheen).

Filme_Saga_Crepusculo_Amanhecer_parte2_estreia.jpg

Bella, Renesmee, Edward e Jacob em cena do último filme da Saga Crepúsculo

A partir deste fato, a guerra começa. E tudo para salvar a cabeça da pequena Renesmee (Mackenzie Foy), que é acidentalmente confundida com uma criança-vampiro pelos Volturi, que havia recebido esta informação de uma das irmãs Denali. Como o maior bem que um vampiro pode ter é sua identidade protegida, e como crianças-vampiros são incapazes de controlar sua sede e de manter segredo, é, por decreto, preciso matar qualquer pequeno vampiro que apareça.

amanhacer1.jpg

Os Volturi partem em busca da pequena Renesmee

Pense na ira de Bella ao saber que a vida de sua filha corre perigo. A mamãe-vampira se revela uma loba (com perdão do trocadilho) capaz de matar para proteger a cria. A propósito, está na experiência de descobrir como um vampiro vê, ouve e vive um dos maiores prazeres de se assistir a Amanhecer – Parte 2. “Eu queria fazer com que o público sentisse o que a Bella sente, sentisse os cheiros, soubesse como é ter o poder de enxergar pequeníssimos detalhes, insetos, ouvir barulhos…E, claro, ter a sede de sangue que ela tem”, comentou o diretor Bill Condom ao Estado em conversa em Los Angeles há duas semanas.

bellaeed.jpg

Edward leva Bella para sua primeira caçada

Muito por isso, o longa começa com cenas picotadas, que mostram em cada detalhe como o veneno está se espalhando pelo sangue de Bella e transformando sua natureza. “Na verdade, não transforma sua natureza, mas aprimora, revela. Ela descobre que já tinha os talentos antes mesmo de se tornar uma vampira”, comento a atriz Kristen Stewart. “Nasci para ser vampira”, diz Bella logo depois de sua primeira caçada ao lado do marido Edward (Robert Pattinson). De fato. Bella já está tão treinada após anos e anos convivendo com os Cullen que é até capaz de controlar sua sede por sangue humano e se contentar com um ‘simplório’ leão da montanha. Único detalhe é que ela faz toda a caçada usando um micro vestido azul justíssimo. “Sei que não é o figurino mais adequado para uma perseguição. E nem sei porque a Bella não reclamou disso”, brincou Kristen.

amanhecer_parte_2_12.jpg

Por incrível que pareça, estas são as vampiras da Amazônia, que se tornam aliadas dos Cullen

A imprensa internacional afirmou em várias críticas que Amanhecer – Parte 2 é o melhor longa da saga. Há controvérsias. Ainda que um final seja aguardado há tempos, ainda que as soluções de roteiro sejam acertadas, havia em Amanhecer – Parte 1 um drama maior. Havia a tão aguardada descoberta da sexualidade, a viagem a Paraty (o cenário perfeito para a lua-de-mel), havia a gravidez (quase impossível), a  possibilidade de perder Bella e o bebê que ela esperava, a dúvida do que viria a ser, a luta para salvá-las. Havia uma humanidade no drama de Ed, que, não podendo fazer nada para salvar sua família, tinha de, como bem disse Pattinson, aprender que não podia sempre controlar tudo e esperar o melhor.

amanecerfogo.jpg

Os Cullen e seus aliados em volta da fogueira, à espera da batalha final contra os Volturi

Desta vez, os dramas surgem menos íntimos, mas não menos dramáticos. Há a luta de Ed por sua família, a cruzada dos Cullen por aliados para testemunhar em favor da humanidade da pequena Renesmee, há a descoberta da maternidade por Bella. Mas há também mais superficialidade nas atuações e dramas.

Fato é que é um fim merecido para uma saga que fez U$ 2,5 bilhões só em bilheteria, sem contar o lucro obtido com venda de DVDs, livros, brindes etc.

Se este é o fim de fato, o tempo dirá. Há boatos de que Stephenie Meyer poderá escrever uma nova história, que poderá ser filmada daqui a alguns anos. Quando questionados se voltariam a filmar a Saga, todos os atores disseram que sim. Só Kristen ousou dizer que acha que “é o fim para Ed e Bella, pois eles já viveram tanto e novos personagens merecem novas histórias.” Quem sabe não será Renesmee que viverá suas aventuras da próxima vez ao lado de Jacob Black (Taylor Lautner)?  A ver!

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.