Você tem um Plano B?

Estadão

14 de julho de 2008 | 11h57

brad

A produtora de Brad Pitt se chama ‘Plano B’. Está vendo como é importante ter um plano B? Até o Brad tem

Há muitas maneiras de se dar bem na vida. Você pode ser uma pessoa muito inteligente. Também pode ser extremamente talentosa, ou esperta e super bem relacionada. Tudo isso ajudará você a chegar lá, mas a verdade é que nenhuma dessas características é garantia de nada. O que vai levar ao seu sucesso pessoal, independente de outras pessoas, é uma coisa muito simples: um plano B.

O plano B não é apenas uma espécie de fuga quando tudo o mais dá errado. E também não é uma desculpa esfarrapada para o fracasso profissional. O plano B é uma opção de vida. Ele é a certeza de, mesmo quando tudo e todos estão contra você, ainda assim é possível ser feliz. Basta escolher um plano B sincero, que esteja bem perto do seu coração.

Dá para imaginar planos B para praticamente tudo o que você faz na vida, o que significa que um bom plano B é, antes de tudo, um sinônimo de liberdade contra tudo o que você não gosta de fazer. Existe o plano B profissional, o mais comum. Mas também há o plano B da vida pessoal.

Não estou aconselhando você a manter uma amante se for casado, nem para arrumar planos X, Y e Z, namorando várias pessoas ao mesmo tempo. O plano B, na maioria das vezes, nem precisa ser colocado em prática. Ele só precisa existir na sua cabeça e dar segurança para seguir o caminho que você acha que é o melhor. É como aquela pequena e singela bóia no convés do transatlântico. Ela está ali apenas para deixá-lo tranqüilo – a não ser que você esteja no Titanic. E quase nunca é o caso, acredite.

Plano B é, claro, uma expressão simplificada daquela velha idéia de que ‘devemos estar preparados para tudo, inclusive para o pior’. O plano B, porém, nem sempre é ruim. Um amigo meu acaba de abandonar uma carreira bem-sucedida na publicidade para tocar outros projetos. E nunca esteve tão feliz. O plano B dele, uma longínqua e minúscula possibilidade utópica há alguns anos, virou plano A.

Não sei se você se lembra disso a toda hora, mas vamos lá: a vida é uma só. Sonhos acontecem geralmente à noite, enquanto você está dormindo. Mas às vezes eles podem continuar durante o dia, depois que o sol nasce.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: