Vingancinha: Isso vai ter troco

Estadão

14 de abril de 2008 | 10h06

natalievendetta

Diz o ditado popular que a vingança ‘é um prato que se come frio’. Por outro lado, há um sentimento parecido, mas que se come quente, bem quente: a vingancinha.

A vingancinha, para quem ainda não reconheceu, é aquela pequena vingança do dia-a-dia. Se reservamos a vingança para os inimigos, guardamos carinhosamente a vingancinha para pessoas que a gente ama.

Há vários graus de vingancinha. Uma vingancinhazinha, por exemplo, às vezes pode até passar despercebida. Já uma vingancinhazona caprichada pode provocar um terremoto emocional.

É difícil controlar a vingancinha. Parece que ela cria vida própria quando a gente menos espera, quando a gente menos precisa. Ninguém está imune: nem as pessoas com enorme coração. Linda e falsamente ingênua, a estrela do filme ‘V de Vingança’, Natalie Portman (acima), também seria perfeita para interpretar o papel principal no filme ‘V de Vingancinha’.

Vingancinhas são pequenas ações deliberadamente maldosas provocadas por ações supostamente maldosas. Se ela implicou com você no café da manhã, é provável que você ‘esqueça’ de passar no supermercado antes de ir para casa. Agora, se você passou o domingo vendo futebol, as chances de encontrar sua camisa favorita na segunda-feira tornam-se, digamos, remotas.

Há milhões de exemplos, todos sem conseqüências graves. São leves beliscões psicológicos que não chegam a doer, mas também não passam despercebidos. De tanto ser beliscada, a alma vai se acostumando.

Minha opinião é que isso nunca vai mudar. Quando se sente prejudicado, o ser humano busca alguma compensação para equilibrar o jogo. Só acho que há um risco real nesse comportamento: a possibilidade de que uma vingancinha inofensiva desencadeie uma série de vingancinhas ofensivas. E aí o bicho pega.

Lembre-se disso antes da sua próxima vingancinha. Vamos lá, não é tão difícil. É só pensar duas vezes antes de agir. Por tudo que vocês já passaram e superaram juntos, por todas as coisas que ainda viverão juntos. Não jogue tudo para o alto por causa de uma vingancinha. Ela pode ser a gota que falta num copo prestes a transbordar. Como a vingancinha é um prato que se come muito quente, há sempre o risco de você queimar a língua.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.