Os vilões vão ao Paraíso

Estadão

26 Março 2007 | 11h54

camila

Prezado Gilberto,

antes de qualquer coisa, posso te chamar de Giba? Sei lá, acho um apelido mais ‘Copacabana’, sabe? E minha mulher ainda vai pensar que eu te conheço – o que dará o maior ibope… lá em casa.

Pois é, Giba, estou escrevendo para elogiar ‘Paraíso Tropical’. Não sou o cara mais noveleiro do mundo, mas admito que não perco uma novela sua. Andam dizendo que o ibope está baixo, mas fica tranqüilo, daqui a pouco a novela embala. Tem emissora por aí apelando para a violência, mas sou contra. Se eu quiser ver seqüestro e bandidagem, prefiro ver o jornal.

O elenco de ‘Paraíso’ é muito bom. Vera Holtz decadente, Chico Dias cafajeste. E o Wagner Moura de vilão, hein? Está ótimo. Como em toda novela, estou torcendo para a turma do mal. Eu me identifico mais. Adoro ver os mocinhos se ferrando a novela inteira. Adorei ver o Daniel Bastos preso. Não dá para prender a Paula também? Em outra cela, claro, para eles sofrerem mais. Por falar nisso, eu preferia o Fábio Assunção como Renato Mendes, mas sei que você precisa de um mocinho sofredor para redimir no último capítulo. Posso só pedir uma coisa? Dá para o figurino ser mais cinza? Os heróis de branco e os vilões de preto fica um negócio muito maniqueísta… muito ‘preto no branco’, com o perdão do trocadilho.

E a Camila Pitanga? Está de tirar o fôlego. Pitanga nos olhos dos outros (e nos meus) é refresco. Só não gostei do nome dela, Bebel (foto). A gente passa a vida pensando o nome para uma filha, e daí aparece a prostituta da novela com o mesmo nome. Dá para mudar? Sei lá, inventa que ela morreu e apareceu uma irmã gêmea no lugar.

Quando o remake de ‘Mulheres de Areia’ passou, nos anos 90, eu era fã de Glória Pires. Meu sonho erótico era fugir para uma ilha deserta com as gêmeas Ruth e a Raquel. Hoje eu sei que não agüentaria a Ruth… ela era como a Alessandra Negrini boazinha: chata pra burro. Ninguém agüenta uma mulher tão boazinha assim.

Uma última curiosidade: atriz que faz papel duplo ganha dois cachês? E quando um papel é meia-boca… o ator ganha meio salário? Manda um abraço para o Olavo e um beijão para a Taís.