TecnoWoodstock

Estadão

18 Fevereiro 2008 | 09h50

nerd

Foto: A desenvolvedora Jade Raymond foi considerada a nerd mais sexy do mundo pela revista Wired

Depois da São Paulo Fashion Week e do Carnaval, passei uma semana na Bienal do Ibirapuera em mais um megaevento, a Campus Party. Foi bem diferente dos outros dois: tente imaginar o festival de Woodstock dentro da fábrica da Microsoft.

Durante uma semana, o mundo virtual vira… real. Milhares de fanáticos por tecnologia acampam na Bienal e passam os dias conectados à internet e assistindo a palestras hipercomplexas. Quem odeia computadores diz que é uma convenção de nerds. Quem adora diz que é um acampamento de verão. Para mim, é um pouco dos dois.

Como tive que cobrir o evento, pensei em inventar uma maneira diferente de fazer isso, até porque todo mundo que estava lá era um pouco jornalista/blogueiro. Foi aí que pintou a idéia de fazer um curta-metragem ‘2.0’. Para quem não sabe, ‘2.0’ é a maneira como chamam essa nova fase da internet, ou seja, mais participativa, com mais colaboração dos próprios internautas, menos ‘de cima para baixo’. Nada melhor, seguindo esse conceito, do que fazer um filme… criado pelos próprios campuseiros. E foi isso que a gente fez.

Eu e minha equipe fomos para a Campus Party com nosso equipamento de vídeo e saímos procurando pessoas que quisessem participar dessa experiência. O resultado pode ser visto no Limão, mais precisamente neste link. Aguardo comentários sobre minha estréia como diretor…

Voltando ao assunto, sempre gostei de tecnologia e até entendo um pouco do assunto, pelo menos o suficiente para tomar uma cerveja com um grupo de gênios da informática sem passar vergonha. Não entendo metade do que dizem, mas balanço a cabeça na hora certa e sei pronunciar um ou dois comentários pertinentes a cada meia hora. Acho que os nerds gostam de mim. E eu gosto deles.

Sei que alguns se especializam tanto em um assunto que só sabem falar sobre ele. Por outro lado, não aprender com quem sabe mais que você é pura arrogância. Se alguém sabe mais do que eu sobre qualquer coisa, calo a boca e presto atenção.

Reconheço que alguns nerds são tímidos para conhecer garotas. Tenho vontade de chacoalhá-los e dizer ‘você é um homem ou um mouse?’ Vi uma garota bonita comendo uma maçã sozinha na Campus Party… por que ninguém se aproximou e perguntou se ela era fã da Apple? Esses gênios não deveriam ser tímidos, já que hoje é até mais fácil conhecer alguém na internet do que na vida real. Se o seu Avatar (personagem virtual) é uma pessoa legal… você também é.

Conversei com garotas na Campus Party (a trabalho, claro) e descobri coisas interessantes. Os fanáticos por games, por exemplo, são considerados ‘crianças’. Os especialistas em robôs são inteligentes, mas meio esquisitos. Webdesigners? Não passam de playboys. Os ‘quentes’, segundo elas, são os astrônomos. Você sabia disso?

Acho que homens e mulheres deveriam prestar mais atenção nos nerds. Atrás daqueles óculos grossos há pessoas muito mais interessantes do que você imagina.