SPFW Verão 2010: Uma aula sobre moda (pra mim)

Estadão

19 de junho de 2009 | 16h32

Aline Hauck, por Gildo Mendes
A apresentadora de TV Aline Hauck desfila pelo lounge do Grupo Estado durante a SPFW Verão 2010. Foto de Gildo Mendes

Apareci pouco por aqui essa semana porque estou envolvido na cobertura da São Paulo Fashion Week, evento que vai até a próxima segunda-feira. A equipe do Grupo Estado produz um material bastante completo, com vídeos, matérias, entrevistas ao vivo na Rádio Eldorado, um blog dedicado ao assunto, etc. Esse material é produzido a partir do lounge do Estadão no evento, o que nos dá uma base para trabalhar de maneira rápida e ágil.

É a quinta vez que participo da cobertura do evento, e tenho aprendido cada vez mais sobre o assunto – provavelmente, por osmose. A SPFW não é um evento apenas para quem gosta de moda, mas um local onde se respira comportamento, tendências, cultura. E o melhor é que isso tudo ocorre em meio a uma multidão de mulheres lindíssimas, não apenas nas passarelas. As mulheres mais bonitas da Fashion Week estão desfilando pelos corredores da Bienal e bebendo champagne nos lounges. Uma vida muito dura, como se vê.

É complicado escolher os destaques entre as marcas que participam da SPFW, até porque não sou um especialista em moda. Mas posso dizer que será difícil ver um desfile melhor do que o apresentado pela Cia. Marítima, ontem à noite. É uma marca de biquínis, se você não conhece. E um desfile com modelos como Isabeli Fontana, Raíca, Juliana Imai, Ana Cláudia Michels e outras garotas maravilhosas passando de biquíni na sua frente é uma experiência bem difícil de ser batida.

Na saída, uma amiga me perguntou: ‘os tecidos eram bonitos, não?’ Eu achei que era piada. ‘Que tecidos?’, perguntei. Essa é uma diferença básica entre homens e mulheres. Elas conseguem ver um desfile e prestar atenção apenas nas roupas, enquanto nós não conseguimos separar a embalagem do conteúdo. Se uma mulher é linda, (quase) qualquer coisa que ela vestir estará OK para um homem. E o contrário acontece se a mulher não for das mais bonitas (se bem que isso é quase impossível na SP Fashion Week). Homens estão interessados no pacote completo, mulher e roupa. E antes que alguma mulher me critique, duvido que alguma prestou muita atenção na roupa que o galã global Rodrigo Hilbert estava usando no desfile da Colcci. Pelo menos nenhum homem gritou quando a Gisele apareceu na passarela, e olha que somos muito mais primitivos que vocês.

Vi outros desfiles também, e sempre procuro me informar com minhas colegas especialistas antes de emitir uma opinião. O problema é que nem elas chegam a um consenso: já ouvi gente que entende pra burro de moda ter opiniões totalmente contrárias após ver um determinado desfile. Por isso eu sempre pergunto: ‘e aí, eu gostei desse desfile?’ Elas respondem por mim e, aos poucos, eu vou aprendendo. A Fashion Week é uma sala de aula bastante agradável.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: