SPFW 2011: Uma festa de debutante

Felipe Machado

04 de fevereiro de 2011 | 14h34

Alessandra Ambrósio, Alessandra Ambrósio, Alessandra Ambrósio. Escrevi três vezes o nome dela para o meu blog aparecer quando a Alê for procurar matérias sobre a SPFW no Google. A foto é de André Lessa/AE

Quem disse que festa de debutante é fora de moda? Pois a São Paulo Fashion Week acaba de fazer 15 anos mais fashion do que nunca. Ou tão fashion quanto sempre, se você preferir.

Para começar, o prédio da Bienal estava chiquérrimo, como se diz durante a semana de moda. Acho que há um dialeto fashionês que é falado apenas duas vezes no ano: no Outono-Inverno e na Primavera-Verão. Tem gente que parece que dorme o ano inteiro e só acorda na SPFW. Ou então os locais que eu frequento são muito… fora de moda.

O momento mais marcante desta edição? A passagem dos astros de Hollywood Ashton Kutcher e Demi Moore. Foi um belo mico: receberam a maior vaia quando chegaram para o desfile com ‘apenas’ três horas de atraso. OK, eles são ricos e famosos. Mas não estou nem aí: Ashton Kutcher nunca fez um filme bom na vida e o último sucesso da Demi Moore foi lançado há tanto tempo que o Botox ainda não tinha nem sido inventado.

Paris Hilton também estava aí. Tranquilinha, viu? Nem foi fotografada bêbada caindo na sarjeta. Dureza, já não se fazem mais celebridades como… no ano passado.

Veio também o (a) tal de Lea T., modelo transexual que está super na moda. Deve ter sido chamado (a) pela sua versatilidade. Ou para economizar dinheiro, já que ele (a) poderia desfilar coleções masculinas e femininas.

Tivemos ainda a despedida de Gisele Bündchen na Colcci. Pena, eu adorava ver desfiles da Gisele. Ela é incrível. Mas o mais legal mesmo era ver suas entrevistas coletivas após a passarela: era engraçado vê-la batendo o próprio recorde de clichês numa mesma frase.

Sai Gisele, entra Alessandra Ambrósio, a mulher mais linda do mundo. Entre os momentos históricos da SPFW, eu destacaria a noite em que jantamos juntos.

Foi há dois anos, mas me lembro como se fosse hoje. A Alê (olha a intimidade) tinha ido ao lounge do Estadão para uma entrevista no estúdio da Rádio Eldorado. Como sou um cara muito educado, me ofereci e perguntei se ela não gostaria de comer um pedacinho de pizza, comida que era servida no nosso lounge. Ela aceitou. Fiquei surpreso, pois eu não sabia que modelos comiam. Ainda mais pedaços de pizza.
A pizza chegou, ela deu uma mordidinha. Agradeceu e foi embora. Sem ninguém ver, peguei o resto do pedaço e comi. Pronto: eu e Alessandra Ambrósio, tecnicamente, jantamos juntos.

Gosto das coleções Outono-Inverno, mas confesso que estou aguardando ansiosamente os biquínis e minissaias da estação Primavera-Verão. Moda é muito legal, mas ainda prefiro aquelas partes do corpo que os tecidos não cobrem. Será que estou muito fora de moda?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.