Só para rir um pouco

Estadão

08 Fevereiro 2008 | 19h50

Sei que prometi não falar mais de Carnaval, mas este é o último post, juro!

Vocês viram a mulher que fez a escola perder porque disseram que o tapa-sexo dela caiu, etc? Se não viram, a matéria está aqui.

Passei o dia rindo dessa história. Coitada, ela jura que o tapa-sexo de 3,5 cm não caiu. ‘3,5 cm’? E ela jura que colou com SuperBonder. Não é uma história MUITO engraçada? E vejam essa frase dela, então, que tirei da matéria:

“Só fico tranqüila porque sei que fiz tudo dentro das regras. Minha intenção era entrar para o Guiness (o livro dos recordes) por usar o menor tapa-sexo do carnaval. Não queria essa polêmica toda.” (Viviane Castro)

Uma frase importante, que vai entrar para a história do nosso país.

Não é de chorar de rir? Ela queria entrar no Guiness como o quê, a mulher mais pelada-sem-estar-pelada do Carnaval? E o tapa-sexo de 3,5 cm? Não é demais? O que ela usou, um confete tamanho médio? Imagina os velhinhos do Guiness no final do desfile, medindo. “Realmente, esse é o menor tapa-sexo que a gente já viu. Aliás, a gente nem viu.” Tem tanta piada para fazer com o assunto… que eu não vou fazer mais nenhuma. Bjs, bom fim de semana, F.