O maior presente

Estadão

23 de dezembro de 2007 | 18h54

Mais um fim de ano, mais um Natal. Uma legião de pequenas lâmpadas chinesas parece brotar dos buracos no asfalto e se enroscar nos postes, árvores e prédios. Nas calçadas, também já é Natal: outro dia vi um morador de rua usando um gorro de Papai Noel.

Quantas vezes você ouviu ‘puxa, já é Natal, esse ano voou…’? Eu ouvi várias, principalmente ao perguntar a data para alguém antes de preencher um cheque. Isso acontece todo ano – ou será que 2007, realmente, passou mais rápido do que os outros?

Uma amiga minha que mora no Interior veio passar uns dias em São Paulo. Ela tem dois filhos, um de 5 anos e outro de 3. Eles adoraram as decorações, principalmente aquelas nas regiões da Paulista e da Faria Lima. Talvez o Natal sirva apenas para isso mesmo, acender os sonhos nas mentes das crianças. Talvez as lâmpadas chinesas tenham, enfim, um propósito: refletir o brilho desses jovens olhos.

Isso é o que vemos nas ruas, mas o verdadeiro Natal acontece dentro das casas, em família. Algumas têm árvores altas, cheias de presentes e coisinhas compradas em Nova York. Outras têm de se contentar com um pinheirinho de plástico. Em algumas mesas haverá cardápios de chefs. Em outras, uma refeiçãozinha simples, apenas um pouco melhor do que no resto do ano.

Nada disso, porém, vai fazer um Natal ser melhor do que o outro. Os mais ricos vão ganhar mais presentes e comer melhor, mas isso não garante a felicidade, confie em mim. O Natal é o momento de lembrar que só o amor pode nos fazer realmente felizes.

Abraçar seu irmão é de graça. Beijar sua mãe e seu pai e agradecer por tudo, também. Um sorriso carinhoso para a sua avó será mais importante para ela do que todo o dinheiro que você ganhou este ano. Dar um minuto de atenção para aquele tio que passa o ano inteiro sozinho vai fazer a vida dele um pouco melhor. E isso também não lhe custará nenhum centavo.

Nem todos que você ama estarão com você no Natal. Alguns moram longe, outros não estão mais entre nós. Mas tenho certeza de que seu amor por eles ainda é o mesmo. E esse é o maior presente.

Um feliz Natal para você e para todo mundo que você ama.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.