Marido da Suzana Vieira: eu não queria ser esse cara

Estadão

27 de dezembro de 2006 | 19h15

Suzana e Marcelo

Andaram me perguntando o que eu achei do caso ‘Suzana Vieira’. O que eu posso ter achado? Ridículo, apenas isso. Como todo mundo deve ter achado, aliás. Para quem não viu a história na mídia (ou para quem mora no exterior, sei lá, ou em Marte), o caso foi o seguinte: o marido da atriz, o policial Marcelo da Silva, foi preso por quebrar um quarto de motel no Rio e agredir a acompanhante. Detalhe: a acompanhante NÃO era a Susana Vieira.

Bom, só posso dizer que esses casos são uma vergonha para nós, homens. Não apenas porque o cara teve um caso com outra mulher (embora isso já seja suficiente para condená-lo), mas porque agredir amante, mulher ou porteiro de motel é coisa de moleque. Sem contar que ele estava com o carro da mulher…

Suzana Vieira casou com o cara depois de um namoro de apenas 81 dias. Tudo bem, amor é amor, mas deveria ter esperado mais, pelo jeito. Suzana não merecia isso. Se eu conhecesse o Marcelo, convidaria ele para um papo de bar e falaria: ‘você pegou pesado, amigo… baixa a bola e pede desculpas’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.