Eu queria ser Seal

Estadão

26 de março de 2008 | 19h05

seal e heidi

Não é difícil entender por que qualquer cara gostaria de ser o Seal: ele tem uma voz maravilhosa, é milionário, bem sucedido e… casado com a supermodelo alemã Heidi Klum, uma das mulheres mais bonitas do planeta.

Recentemente, descobri mais um motivo para querer ser Seal: ‘System’, seu novo disco. Por quê? Porque é simplesmente um disco incrível, muito bom mesmo. Seal atingiu uma maturidade como artista (‘maturidade como artista’ é um ótimo e descarado clichê) que permite que ele faça música pop sem que isso soe pejorativo. Produzido por Stuart Price, que deu um som mais moderninho ao Seal, ‘System’ tem pelo menos umas cinco ou seis grandes músicas – o que para mim, ainda mais hoje em dia, já significa que o disco é quase uma obra-prima. Gosto de ‘Amazing’, ‘Just Like Before’, ‘Loaded’, mas a minha preferida é ‘Wedding Day’.

Em ‘Wedding Day’, Seal canta em parceria com Heidi Klum e, embora ela não tenha uma grande voz (nem precisa, claro), achei legal ver os dois cantando juntos. Aqui está o vídeo do casal se apresentando no desfile da Victoria Secret. É bem brega, uma espécie de Jane & Herondy do primeiro mundo… mas eu gostei. Dá para ver que eles são apaixonados, achei isso legal.

(Aos marmanjos eu já antecipo logo: Heidi Klum na Borracharia amanhã!)

Seal canta hoje e amanhã em São Paulo e eu não perco por nada. Não é nenhum Iron Maiden… mas quem disse que precisa ser? Música é bom por isso: você não precisa escolher um único estilo e ouvi-lo até morrer.

Quem quiser ver a matéria sobre o Seal na TV Estadão, por favor clique aqui.

[kml_flashembed movie=”http://www.youtube.com/v/JLhd7jEofcg” width=”425″ height=”355″ wmode=”transparent” /]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.