Ave, Daniel Craig

Estadão

20 Novembro 2006 | 17h24

.Daniel Craig e Caterina Murino

Pierce Brosnan era tão bom como 007 que desconfiei quando anunciaram Daniel Craig para o cargo. O que leva um cara a não querer fazer mais o melhor papel da história do cinema? Nem vi o filme, mas já apóio Daniel Craig para o cargo de James Bond. 007 é como papa: eu aceito, não importa quem seja.

É legal ressaltar que o filme arrebentou na estréia na Inglaterra: ‘Cassino Royale’, o 21.º filme de James Bond, bateu o recorde dos filmes baseados no dia-a-dia do agente secreto criado por Ian Fleming. A nova Bondgirl Caterina Murino (na foto com Daniel Craig) deve ter ajudado. Só para constar nos arquivos, a garota é ex-Miss Itália.

Na Inglaterra, o filme arrecadou mais de 13 milhões de libras (US$ 24 milhões) no primeiro fim de semana. O recorde anterior era de ‘Um Novo Dia para Morrer’ (com Pierce Brosnan), que arrecadou 9,1 milhões de libras (US$ 17 milhões) em 2002. Segundo Peter Taylor, da Sony Pictures, “é a estréia mais bem-sucedida de um filme da série Bond”.

O público americano gostou, pero no mucho: nos Estados Unidos, James Bond foi derrotado pela animação ‘Happy Feet – O Pingüim’, que arrecadou US$ 42,3 milhões. Cada público tem o ídolo que merece. A seguir, algumas bilheterias de James Bond (informações da Agência Estado):

‘007 – Operação Relâmpago’ (1965), US$ 874 milhões
‘007 Contra Goldfinger’ (1964), US$ 786 milhões
‘007 – Viva e Deixe Morrer’ (1973), US$ 711 milhões
‘007 – Só Se Vive Duas Vezes’ (1967), US$ 653 milhões
‘007 – O Espião que me Amava’ (1977), US$ 597 milhões