Cartas na mesa

Estadão

12 de novembro de 2007 | 09h57

Para uma mulher, assustar um cara é fácil: é só dizer que quer ‘discutir a relação’. Agora, se assustá-lo não é o suficiente, aqui vai uma dica infalível: acrescente o complemento “a gente precisa colocar as cartas na mesa”.

“Cartas na mesa” é uma expressão que assusta a todos os homens do planeta, com exceção dos poucos sortudos que têm na mão, neste exato momento, um Royal Straight Flush (é o jogo máximo do pôquer, raríssimo). No jogo do relacionamento, quando o casal precisa colocar as cartas na mesa, pode ter certeza que ninguém sairá ganhando.

Não estou defendendo a falta de diálogo entre o casal nem a omissão a respeito do terreno onde cada um está pisando. Mas, ao jogar as cartas na mesa, a menos que você esteja blefando, pode se preparar para dizer adeus.
Cobrar um homem é uma coisa, colocá-lo contra a parede é outra. Será? Pensando bem, é tudo igual. É o paradoxo feminino: fazer o homem agir como ela quer, sem ter de dizer a ele o que fazer. É difícil? É. Ainda bem que nunca terei esse problema.

As mulheres são mais inteligentes do que os homens, mas nem sempre isso é uma vantagem. Pelo contrário. As mulheres que vencem na vida, não só no amor, mas também profissionalmente, são aquelas que conseguem conquistar seu poder sem bater de frente com o universo masculino. Se o homem desconfia que sairá perdendo, se desespera e aí a questão vira uma disputa de forças. A mulher pode ser mais inteligente, mas o homem é mais forte. E a corda sempre arrebenta do lado mais fraco.

Como fazer, então, para ser ouvida? Aqui vai uma dica: em vez de cartas, sirva na mesa um belo jantar. No meio da conversa, coloque em pauta a questão que te incomoda tanto – mas numa boa. Sem confronto, sem culpados. Apenas uma boa conversa. Se ele começar a ficar meio arisco, mude de assunto e sirva mais bebida.

O vinho, a comida deliciosa… tenho certeza que antes da sobremesa ele vai te ouvir e não vai nem perceber. Pronto, você conseguiu o que queria. E o que fazer com aquelas cartas que você ia colocar na mesa? Deixe-as guardadinhas no armário, mas bem lá no fundo. Um dia você esquece que elas estão lá.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.