Cada viagem é uma história

Estadão

31 de março de 2008 | 10h20

Mesmo para quem adora o que faz, como é o meu caso, tirar férias é uma das melhores coisas da vida. Viajar para um destino incrível, então, não tem preço.

Quer dizer, tem sim… e é bem caro, segundo as agências de viagem que consultei. Acabei viajando para um lugar maravilhoso, sim, mas hoje aprendi que o mais importante nunca é o lugar ‘para onde’ você viaja. O importante é ‘com quem’ você viaja.

Não vamos radicalizar, claro. Passar uns dias no Ritz-Carlton de Paris é sempre mais agradável do que se espremer no quarto dos fundos da casa da sua tia em Piraporinha do Norte, mesmo se sua companheira de viagem for a Juliana Paes. Mas não é disso que estou falando. Quero dizer que, no fundo, o lugar onde você está é apenas… o lugar onde você está. Se você fechar os olhos e beijar sua mulher, todos os lugares do mundo serão iguais.

Quem você é e com quem você está são os fatores que determinarão se sua viagem será boa ou ruim. Discutir com a mulher em Paris ou em Piraporinha será sempre um programa idiota.

Às vezes não é preciso nem viajar para curtir as férias. Há coisas maravilhosas que dá para fazer por aqui mesmo: ir ao cinema ou passar uma tarde em casa com a família pode ser uma delícia até num dia chuvoso em São Paulo. Quer fazer outra viagem que não custa nada? Fique um dia sem relógio.

Outra coisa que adoro fazer nas férias é me desligar do mundo. Não sou irresponsável, claro, até porque quem viaja sem os filhos não consegue passar um dia sem checar as mensagens do celular. E eu, como todo jornalista, gosto de saber que meu quarto de hotel tem CNN, mesmo que eu nem ligue a TV. Mas não acho que para viajar basta entrar num avião e desembarcar em outro país. Não adianta deslocar o seu corpo centenas de quilômetros de distância se sua cabeça não for junto.

Por isso não há nada melhor do que viajar com uma boa companhia, alguém com quem você tenha intimidade suficiente para criar um universo paralelo ao do cotidiano. Viajar é uma forma de escrever uma história. E o final feliz só depende de você.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.