As garotas 'pra casar'

Estadão

08 Janeiro 2007 | 09h24

Você certamente já ouviu a expressão “aquela ali é pra casar”, geralmente pronunciada em tom de respeito e acompanhada por um dedo indicador apontado para uma mulher discreta e levemente angelical. As mulheres talvez não saibam disso, mas o mundo para nós é dividido entre garotas normais e garotas ‘pra casar’.

A diferença está na cara. Quer dizer, não exatamente na cara, mas no jeito de se vestir, na atitude e, vamos lá, também na cara. A garota ‘pra casar’ tem o rostinho tão delicado que dá até para imaginar o véu de noiva em volta.

Como todo bom primata, o homem escolhe a fêmea que lhe dará segurança emocional e que cuidará melhor de seus herdeiros. É claro que um belo par de pernas não faz mal a ninguém, mas a palavra-chave é ‘confiança’. É achar que aquela garota poderia fazer parte do seu futuro. Mas lembre-se: nunca transe com ela. Com garotas ‘pra casar’ a gente faz amor. E não sai contando detalhes para os amigos.

A garota ‘pra casar’ não usa decotes exagerados, nem saias curtíssimas. Unhas do pé vermelhas? Nem pensar. Como diz meu amigo Johnny Gonçalves, a garota ‘pra casar’ é aquela que responde aos sentimentos, não aos interesses. Concordo. Quando você pergunta o nome dela, ela responde baixinho. Ela costuma sorrir e abaixar os olhos quando a gente diz que ela está linda. E garotas ‘pra casar’ estão sempre lindas.
Nunca subestime uma garota ‘pra casar’: ela sabe que é ‘pra casar’. Se não for com você, será com outro cara qualquer. E aí a sua vida acabou.

Não pense, no entanto, que as garotas ‘pra casar’ são ingênuas. Elas sabem o poder que têm e não terão a menor piedade ao usá-lo. Sabe a amizade dela com a sogra? Acabará ainda na lua-de-mel. Antes ‘gente fina’, o Jorjão e o Marquinhos vão virar “aquele bando de bêbados” no momento em que um pequeno aro de ouro entrar em seu dedo anular. E o seu ‘happy hour’? Vai virar um ‘rap hour’: casada, a garota ‘pra casar’ resmunga tanto que mais parece um rapper.

Apesar disso, não temos alternativa. Elas conhecem as estratégias, já fazem isso há séculos. Quando você se der conta, estará no altar dizendo ‘sim, aceito’. E aí, não há mais nada a fazer. A não ser dizer que ela está linda e esperar ela abaixar os olhos e dar aquele sorrisinho maravilhoso. É de morrer.