Tino Freitas, Renato Moriconi e a construção da identidade
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tino Freitas, Renato Moriconi e a construção da identidade

'Uniforme' é daqueles livros que se destinam às crianças, mas não apenas a elas; texto, imagem e projeto gráfico se entrelaçam e revelam uma grande descoberta

Bia Reis

01 de abril de 2015 | 11h13

uniforme550

Há livros classificados como infantis que não se destinam apenas às crianças, mas a todos que gostam de boa literatura. Têm um nível de profundidade para os menores e outro para os maiores. Apresentam uma relação íntima entre texto, imagens e projeto gráfico, e leituras diversas quando se lê apenas o texto, apenas as ilustrações ou os dois elementos em conjunto. Uniforme, lançamento de Tino Freitas e Renato Moriconi, é dessas pérolas.

Freitas e Moriconi contam a história de Clóvis, um camaleão, que, como todos de sua espécie, aprendeu a se camuflar para sobreviver. Na caminhada da descoberta de sua identidade, Clóvis muitas vezes segue caminhos que não são os seus. Ora esconde seus sentimentos ora os expõem. Mostra suas fraquezas e também o que tem de mais forte. Dança conforme a música até fazer sua grande descoberta, que vem guardada no livro como uma surpresa (e claro que não vou revelar para não estragar a magia).

Em um mundo onde as cores prodominam, Moriconi ousou criar um livro infantil em preto e branco, com um toque final de cor.

Para quem, como eu, foi (ou é) uma criança louca por Maria-Vai-Com-as-Outras, da escritora e ilustradora Sylvia Orthof, impossível não encontrar referências entre as duas histórias. Impossível não se apaixonar de novo.

Estante de Letrinhas no Facebook: Curta!
E também no Twitter: Siga!

Em tempo, um comentário final. Tive uma experiência-laboratório em casa com Uniforme. Acompanhei meus dois filhos, de 7 e 11 anos, lendo o livro separadamente. O pequeno se divertiu com as ilustrações, com o procura-acha de Clóvis escondido nas páginas duplas. Lia e ria. O mais velho suspirou no final e soltou: “Que profundo, mãe. Posso levar para a escola?”. Pode, claro que pode.

Tino Freitas e Renato Moriconi estão entre meus autores brasileiros contemporâneos preferidos e já estiveram muitas vezes nesta Estante de Letrinhas, com A Vida É Logo Aqui, Aula de Samba – A História do Brasil em Grandes Sambas-Enredo, Os Invisíveis, Primeira Palavra, na lista de vencedores do Jabuti, no catálogo da mais importante biblioteca de literatura infantil e juvenil do mundo e no texto sobre a exposição A Arte Contemporânea na Literatura Infantil.

Serviço
Uniforme
Autores: Tino Freitas e Renato Moriconi
Editora: Edições de Janeiro
Preço: R$ 40