Por que 18 de abril é Dia Nacional do Livro Infantil?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que 18 de abril é Dia Nacional do Livro Infantil?

Neste dia, no fim do século 19, nasceu aquele que viria a se tornar o maior escritor da literatura infantil brasileira. Confira como foi a infância deste importante autor

Bia Reis

18 de abril de 2019 | 11h00

Você sabe por que 18 de abril é o Dia Nacional do Livro Infantil?

Nesta data, em 1882, nasceu José Bento Renato Monteiro Lobato, que viria a se tornar o escritor que é considerado o maior nome da literatura para crianças no Brasil. Para comemorar a data, escolhi contar aqui sobre a infância de Lobato, afinal, os primeiros anos são fundamentais na nossa formação, não é? As informações desta pequena biografia que trago abaixo foram retiradas do maravilhoso Reinações de Monteiro Lobato: Uma Biografia, recém-lançado pela Companhia das Letrinhas e escrito por Marisa Lajolo (a maior especialista em Lobato que temos por essas bandas) e a antropóloga Lilia Moritz Schwarcz.

Ah e em dia de festa, também escrevi sobre 15 livros brasileiros incríveis para crianças (e adultos também!). E se quiser conhecer a série de lançamento de livros do Lobato neste ano, veja aqui.

ESTANTE DE LETRINHAS
No Instagram @blogestantedeletrinhas
No Facebook @blogestantedeletrinhas
Contato: estante.letrinhas@gmail.com

***

Crédito: Reprodução / Reinações de Monteiro Lobato: Uma Biografia

Lobato nasceu na casa do avô, em Taubaté, na região do Vale do Paraíba (SP). Filho de fazendeiros, morou muitos anos em uma fazenda e teve duas irmãs mais novas, Judith e Esther. Foi neste contexto, e num Brasil muito diferente – com d. Pedro II no comando do País e parte da população ainda escravizada -, que Lobato cresceu.

O menino aprendeu a ler em casa, com a mãe, e foi para a escola quando tinha 7 anos. Em Taubaté, passou por uma série de escolas. Lobato foi um estudante regular – achava as aulas muito chatas. Mais tarde, para dar sequência aos estudos, foi mandado para São Paulo, sozinho. Fez uma prova de admissão em uma escola e foi reprovado – justamente em português! Envergonhado, escreveu para os pais:

Parece que vou morrer, principalmente vendo como a senhora, papai e seu Germano vão ficar tristes. Só de me lembrar saem lágrimas dos olhos. (…) Se alguém perguntar por mim, diga que não sabe, que morri (…).”

Não teve jeito. Lobato voltou para Taubaté e retomou lá os estudos. Mas aí tudo mudou. No novo colégio havia um jornalzinho chamado O Guarani, e Lobato decidiu participar. Queria mostrar para todos que era bom em português e que havia sido reprovado de forma injusta. Escreveu um artigo que foi muito elogiado e sua dor foi, de certa maneira, aplacada.

Em 1899, deixou novamente Taubaté, veio para São Paulo e, desta vez, foi aprovado no Instituto Ciências e Letras. Sem família por perto, Lobato estudava e morava na escola e compartilhava a vida por meio de cartas para a mãe e as irmãs. Amava os livros João Felpudo e O Menino Verde o Paulista em Viagem.

Crédito: Reprodução / Reinações de Monteiro Lobato: Uma Biografia

Além de participar do Grêmio Literário da escola, o garoto estudava (só para as matérias que gostava) e fazia planos para o futuro, como ser pintor de quadros.

Mas em 1898 tudo começou a mudar. Lobato perdeu o pai e, no ano seguinte, a mãe. Seu avô assumiu a responsabilidade de criar os netos e não queria que ele tentasse a vida de pintor. Como grande parte dos jovens da elite da época, Lobato tinha duas alternativas: estudar Direito ou Medicina. Em 1900, aos 18 anos, o futuro escritor se matriculou na Faculdade de Direito de São Paulo.

Crédito: Bia Reis

Quem quiser conhecer mais sobre a vida de Lobato não pode perder Reinações de Monteiro Lobato: Uma Biografia. O livro é incrível: uma delícia de ler e com muitos documentos históricos da vida do escritor.

** Ah no dia 2 de abril, comemoramos o Dia Internacional do Livro Infantil. Você sabe por quê?

Serviço
Reinações de Monteiro Lobato: Uma Biografia
Autoras: Marisa Lajolo e Lilia Moritz Schwarcz
Editora: Companhia das Letrinhas
Preço médio: R$ 59,90 (capa dura)

ESTANTE DE LETRINHAS
No Instagram @blogestantedeletrinhas
No Facebook @blogestantedeletrinhas
Contato: estante.letrinhas@gmail.com