O fio da vida
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O fio da vida

Bia Reis

15 de dezembro de 2012 | 01h48

Fico à Espera é um livro diferente em muitos sentidos.

A começar pelo formato: pequeno e retangular, como um envelope.

Aqui, texto e ilustrações conversam em perfeita sintonia. Um fio de novelo vermelho permeia as páginas e interage com cada desenho. E transmite emoções: se estende quando quer crescer, se enrosca quando está bravo, se esconde quando sente vergonha.

Com delicadeza e criatividade, os autores Davide Cali e Serge Bloch falam sobre o desenrolar do fio da vida… Sobre o tempo que passa, mesmo quando a gente quer que ele pare.

Ao longo da vida, nossos quereres se modificam, mostram os autores. O que esperamos quando somos criança? Crescer, ganhar um beijo antes de ir dormir, a saída do bolo do forno, a chegada do Natal. E quando crescemos? O amor, o começo do filme, a chance de encontrar a pessoa que gostamos. Quando envelhecemos, a ligação do filho, que nossos amores não sintam dor.

Fico à Espera trata da passagem do tempo e das expectativas que temos da vida. Aborda a felicidade, o amor, mas também a dor, a solidão, a morte. Simples e profundo. É para ler e reler com as crianças. E sem elas também.

É daqueles livros que mostram que o que existe é literatura boa ou ruim, e não para crianças ou adultos.

Lançado no Brasil em 2007, o livro está na terceira reimpressão. No exterior, em 2005, recebeu o Prêmio Baobab, na categoria Livro do Ano, no Salão de Montreuil.

Serviço
Fico à Espera
Autores:  Davide Cali e Serge Bloch
Tradutor: Marcos Siscar
Editora: CosacNaify
Preço: R$ 38

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.