Neste dia das crianças, conheça a livraria Pé de Livro e cinco livros incríveis
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Neste dia das crianças, conheça a livraria Pé de Livro e cinco livros incríveis

Caprichado e bem pensado, espaço é um deleite para quem ama livros

Bia Reis

12 de outubro de 2021 | 13h03

Fachada da livraria Pé de Livro, na Pompeia

Livraria Pé de Livro, que agora colore a Rua Tucuna, na Pompeia. Crédito: Bia Reis

O colorido da vitrine logo chama a atenção por quem passa pelo número 298 da Rua Tucuna, na Pompeia, em São Paulo. Bonecas de pano dão a mão como numa roda, sobre livro de autores e ilustradores incríveis da chamada literatura infantil, ou para a infância, como os especialistas chamam hoje em dia. Afinal, quem disse que os livros classificados como infantis são apenas para as crianças?

Nascida há dois meses, a livraria Pé de Livro é um respiro em um mundo dominado por compras pelas internet, a apenas um clique. As prateleiras deslizam até o teto da casa, de 50 metros quadrados e pé direto alto. E por elas se espalham os cerca de 1,5 mil livros, escolhidos com esmero pelo meu colega jornalista Alfredo Caseiro, que, com a filha Camila, de 18 anos, desbrava com a literatura uma nova da fase da vida. No fundo da livraria há uma ilustração de 4 metros de altura de Rafael Coutinho, inspirada na história do Barão de Munchausen.

Vista da Pé de Livro a partir do mezanino. Crédito: Bia Reis

Apaixonado por livros desde criança, Alfredo já procurava outros caminhos, mais significativos, quando veio a pandemia. Ao longo dos meses de isolamento, passou a pesquisar títulos, autores e a sonhar com o espaço, que tem ainda um mezanino, onde ficarão os contadores de histórias.

Alguns detalhes fazem da Pé de Livro um lugar especial. Os livros não estão separados por faixa etária – mesmo crianças com a mesma idade são muito diferentes e podem se encantar por qualquer obra, não é mesmo? Há plaquinhas que ajudam os leitores a entender a divisão: pessoas inspiradoras, livros de tirar o fôlego, poesia, etc. Diferentemente do que ocorre nas livrarias, é possível ver as capas do livros – e não a lombada. Perfeito para crianças – e adultos! Repare também que obras de pequenas editoras têm o mesmo destaque do que o das grandes: o que vale aqui é a qualidade. Também adorei a ideia do carrinho pensado para os livros premiados.

Afredo e Camila

Alfredo e a filha, Camila, que tocam a Pé de Livro. Crédito: Bia Reis

Fora tudo isso, Alfredo é certeiro nas suas escolhas: “Também criei espaços para priorizar livros antirracistas, feministas e de literatura indígena”. Não é o máximo?

Para o dia das crianças, pedi para ele sugerir para os leitores do Estante de Letrinhas cinco livros incríveis que a gente encontra nas prateleiras da Pé de Livro. Aqui estão eles:

1. ‘Uma Lagarta Muito Comilona’, de Eric Carle. Alfredo: ‘É um clássico e uma demonstração de que, para crianças pequenas, quanto mais simples é o livro maior a chance de acertar’. Crédito: Bia Reis

2. ‘Cantigas por um Passarinho à Toa’, de Manoel de Barros, com ilustrações de Kammal João. Alfredo: Manoel tira poesia das coisas simples, é uma poesia atemporal’. Crédito: Bia Reis

3. ‘O Menino do Dedo Verde’, de Maurice Druon, com ilustrações de Walter Lara. Alfredo: ‘Tirando Lobato, foi o livro que mais li quando criança. Comprei para o meu filho na pandemia. É o livro que faz a ponte com a minha infância’. Crédito: Bia Reis

4. ‘Da Minha Janela’, de Otávio Júnior, com ilustrações de Vanina Starkoff. Alfredo: ‘A pauta antirracista é prioritária para mim. O Otávio é uma pessoa incrível e este livro, o segundo mais vendido aqui’. Crédito: Bia Reis

5. ‘Obax’, de André Neves. Alfredo: ‘Faz parte de um grupo de livros maravilhosos para adultos e crianças. A arte do André emociona’. Crédito: Bia Reis

Serviço
Livraria Pé de Livro
Rua Tucuna, 289 – Pompeia
Horário de funcionamento: De terça a sábado, das 10h às 19h

Tudo o que sabemos sobre:

Livraria Pé de Livro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.