‘Eugênia e os Robôs’ trata da arte de fazer amigos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Eugênia e os Robôs’ trata da arte de fazer amigos

Uma menina inteligentíssima, mas pouco sociável, encontra um jeito mais prático de ter companhia. Mas será que vale a pena?

Bia Reis

24 de outubro de 2014 | 08h08

Aos 11 anos, Eugênia é uma menina inteligentíssima. Mais que Albert Einstein e Leonardo da Vinci, dá para imaginar? Ela consegue como ninguém decifrar o funcionamento de aparelhos eletrônicos. Sua habilidade é tamanha que nem mesmo seus pais percebem quando ela desmonta e monta objetos em casa.

Mas toda essa facilidade em lidar com coisas é inversamente proporcional à sua capacidade de fazer amigos. E o problema é que ela havia tentado – e muito. Mas, com o tempo, desistira. Eugênia decide, então, resolver a questão da forma como sabe e leva, ao pé da letra, a expressão “fazer amigos”.

Assim começa Eugênia e os Robôs, lançamento juvenil da escritora e ilustradora Janaina Tokitaka, que já apareceu nesta Estante de Letrinhas com Eu, A Árvore – Entrecaminhos, Lobo no Centeio e Aquarela.

Às escondidas, a garota coloca seu plano em ação. Quando os pais saem para trabalhar, reúne todas as tralhas eletrônicas que encontra pela frente e constrói seu primeiro amigo: Zero, um robô inteligente, quase humano. Feito à imagem e semelhança de Eugênia, Zero é tal como um espelho da menina, com suas qualidades e também defeitos e manias.

Eugênia percebe que enlouqueceria com uma cópia perfeita sua e cria um segundo robô, uma espécie de versão melhorada. Mas, ao melhorar suas qualidade, amplia também os defeitos. Surge Aldo, uma criatura nada sociável.

Insatisfeita e persistente, ela tenta uma nova versão, um terceiro robô. Coloca no computador todas as características humanas que conhece e faz um sorteio, mas também escolhe algumas de seu interesse: deve gostar de doce, fazer piadas compreensíveis para uma menina de 11 anos, não pode mentir para ela, sob hipótese alguma. Nasce Isac.

Na escola, Eugênia se envolve em problemas com colegas e não vê a hora de encontrar os três amigos, mas, quando chega em casa, também tem dificuldades para entender os pais. Em seu quarto, Eugênia, Isac, Aldo e Zero tem uma ideia, um plano que pode mudar tudo e todos. E se, em vez de insistir no mundo dos homens, eles criassem um feito apenas com robôs devidamente programados?

Eugênia retrata o pensamento mágico que temos quando crianças – e às vezes também quando crescemos, não? E se tudo fosse diferente? Na história, Eugênia tem de lidar com o ônus e o bônus de sua decisão. Valeria a pena conseguirmos controlar tudo ao nosso redor?

Janaina escreve com simplicidade, de um jeito direito, e abusa do bom humor. Ela cria uma narradora extremamente próxima ao leitor, que parece ser criança como ele. E, de quebra, dá para curtir pequenas ilustrações que a autora fez pelas páginas do livro.

Serviço
Eugênia e os Robôs
Escritora e ilustradora: Janaina Tokitaka
Editora: Rocco
Preço: R$ 24,50

** Gostou? Compartilhe! Siga o blog Estante de Letrinhas no Facebook

Tudo o que sabemos sobre:

Janaina TokitakaRocco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: