Encanto e dor

Bia Reis

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Sensível e poético. Assim é Primeira Palavra, do escritor Tino Freitas, recém-lançado pela editora Abacatte. O livro conta a história de uma menina, de 7 anos, que é apaixonada por livros, apesar de não saber ler. Frequentadora de um sebo localizado próximo ao semáforo onde trabalha como pedinte, ela arma um plano para “ganhar”, no dia do seu aniversário, o livro que mais gosta.

A seguir, conheça dois trechos da obra de Freitas:

“Ela não sabia ler. Mas achava bonitos os livros com figuras. E naquela seção havia tantos. Escolhia um. Outro. Mais outro. Quatro. Brincava de imaginar o que diziam as histórias e seus dragões, fadas e princesas que enfeitavam as folhas. Queria aprender a ler, mas o dia era curto para suas vontades. Seu tempo era dividido em três ações: tempo de pedir, tempo de sentir falta e tempo de fantasiar. Seu livro preferido não tinha letras. Nem cor. Assim como sua vida.”

“No dia em que completou oito anos, desejou ganhar de presente o livro da bruxa atrapalhada. Mas quem iria lhe dar? Sem amigos ou família, somente ela poderia se dar um presente. Porém, nunca lhe sobrava dinheiro para nada. A menina tinha medo de outra pessoa comprar seu livro preferido. O que fazer? Medo de desejo forjaram um plano.”

Primeira Palavra é diferente dos outros livros de Freitas, autor de Cadê o Juízo do Menino?, Controle Remoto e a coleção, também recém-lançada, Na Ponta do Dedo, composta por BichanoNuma Tarde Quente de Verão e O Livro das Bolhas de Sabão (clique aqui para conhecer).

Encontrou algum erro? Entre em contato