As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Canudos em HQ

Bia Reis

25 de fevereiro de 2014 | 10h00

O confronto do Exército brasileiro contra o movimento popular liderado por Antonio Conselheiro, ocorrido no fim do século 19, no interior da Bahia, na localidade então conhecida como Canudos, é descrito com fidelidade em A Luta Contra Canudos, de Daniel Esteves, Jozz e Akira Sanoki, lançado pelo selo Nemo, da Editora Autêntica.

Em quatro capítulos, Esteves, ganhador do Troféu HQ Mix 2006 de Roteirista Relevação, narra de maneira visceral a história do movimento popular de cunho sócio-religioso que nasceu no Brasil em 1896 e durou cerca de um ano, até ser massacrado pelo Exército.

Esteves, Jozz e Akira retratam a pobreza da região, a simplicidade do povo e o movimento, que crescia na mesma toada em que aumentava a indignação de parte dos brasileiros diante de uma República que se impunha, com cobrança de imposto, celebração do casamento civil e separação entre Estado e Igreja. Mostram a articulação popular, a resistência e o desespero diante dos ataques militares que destruíam o vilarejo, mas não conseguiam liquidá-lo. E, ainda, o modo de falar do nordestino e a dureza da vida levada pelo povo do sertão.

A estrutura do livro é bastante interessante. Cada capítulo conta a história sob o ponto de vista de um personagem: do peregrino, do guerreiro, do religioso e do inocente. Há também o relato de um soldado, costurado entre os capítulos, que desvenda as ideias políticas da época.

Serviço
A Luta Contra Canudos
Escritor: Daniel Esteves
Ilustrações e projeto gráfico: Jozz e Akira Sanoki
Editora: Autêntica, pelo selo Nemo
Preço: R$ 42

Tudo o que sabemos sobre:

Canudos; quadrinhos; HQ

Tendências: