Bibliotecas do Brasil e do mundo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bibliotecas do Brasil e do mundo

Bia Reis

16 de agosto de 2013 | 15h00

Os livros chegam, eu dou uma espiadela e eles logo entram em uma das pilhas da minha mesa, à espera de uma brecha para que eu possa pegá-los novamente. Hoje, encontrei um do qual não guardava nenhuma lembrança. A capa era linda e o assunto logo me chamou a atenção. Ele deve ter chegado no fim do ano passado, e me arrependi profundamente de tê-lo deixado escapar. Um lapso imperdoável! Enfim, vou tentar me redimir.

Estou falando do Bibliotecas do Mundo, da escritora Daniela Chindler, lançado pela Casa da Palavra. Em cada capítulo, uma biblioteca é retratada: a de Alexandria, a Nacional, a Internacional da Juventude, a de Basra, a criada por José Midlin, a Biblioburro e a da Rocinha. Cada uma dessas histórias, que misturam realidade e ficção, foi dada para um ilustrador.

O livro traz detalhes curiosíssimos sobre a biblioteca em questão, fisgando o leitor. Logo na apresentação, Daniela conta que a palavra biblioteca vem do grego e significa, numa tradução livre, depósito de livros. Mas a primeira delas, construída na Assíria (Iraque), aproximadamente no século 7 a.c., guardava tabuletas de argilas, não livros!

Uma das minhas bibliotecas preferidas é a Internacional da Juventude, que fica em um castelo medieval em Munique, na Alemanha, construído em 1435.

Acabei o livro com vontade de revisitar minhas bibliotecas preferiras e descobrir outras. Vamos nessa?

Serviço
Bibliotecas do Mundo
Escritora: Daniela Chindler
Ilustradores: Mariana Massarani, Bruna Assis Brasil, Andrés Sandoval, Elma, Mario Bag, Juliana Bollini e Ciça Fittipaldi
Editora: Casa da Palavra
Preço: R$ 34,90