Biblioteca Nacional premia, na categoria infantil, declaração de amor à literatura
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Biblioteca Nacional premia, na categoria infantil, declaração de amor à literatura

Em 'Hortência das Tranças', o escritor e ilustrador Marcelo Lelis propõe uma viagem ao mundo com referências a Lobato, Guimarães Rosa, Cervantes e Kafka

Bia Reis

04 de novembro de 2015 | 09h54

Hortência das Traças

A Biblioteca Nacional divulgou na noite desta terça-feira, 3, os vencedores do Prêmio BN 2015 em nove categorias. O autor Marcelo Lelis foi premiado em Literatura Infantil com o livro Hortência das Tranças, publicado pela Editora Abacatte. Na categoria Literatura Juvenil, a escolha foi pela obra A Linha Negra, de Mario Teixeira, da Editora Scipione, que concorre neste ano ao Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira de Livros (clique aqui para conferir os finalistas nas categorias infantil e juvenil).

Por meio de versos e desenhos feitos com aquarela, Lelis narra a história de Hortência, que, com uma mala carregada de livros, viaja de ônibus por locais longínquos e perdidos no tempo. Lelis faz uma verdadeira declaração de amor à literatura, com referências a autores como Monteiro Lobato, Guimarães Rosa, Kafka e Miguel de Cervantes.

a-linha-negraweb

Fizeram parte da comissão julgadora de Literatura Infantil Cristiane Salles, Lenice Gomes e Rosa Cuba Riche e da de Literatura Juvenil, Leonor Werneck, Tânia Piacentini e Vera Aguiar. A premiação avaliou livros editados entre maio de 2014 e abril de 2015.

Para conhecer os outros premiados, clique aqui.

Estante de Letrinhas no Facebook: Curta!
E também no Twitter: Siga!