1a Mostra Cinema e Liberdade: obras-primas do cinema e grandes reflexões

1a Mostra Cinema e Liberdade: obras-primas do cinema e grandes reflexões

Evento do Instituto de Formação de Líderes, com curadoria do Estado da Arte, traz grandes clássicos de diretores consagrados para o público de São Paulo.

Estado da Arte

08 Novembro 2018 | 16h47

Nos dias 9, 10 e 11 de novembro, São Paulo receberá a 1ª Mostra Cinema e Liberdade, no CineArte Petrobras, do Conjunto Nacional. O evento é uma realização do Instituto de Formação de Líderes de São Paulo (IFL SP), com curadoria do Estado da Arte, do jornal O Estado de S.Paulo. A programação inclui uma seleção de 7 obras-primas dirigidas por cineastas clássicos que fizeram história, como Truffaut, Kubrick, Wajda, Godard e o brasileiro Nelson Pereira dos Santos, um dos maiores nomes do Cinema Novo.

Os filmes serão exibidos de sexta a domingo, com grade de horário diversa. A abertura da mostra será no dia 9, às 20h45. Na ocasião, será exibida a premiada obra Memórias do Cárcere (1984),de Nelson Pereira dos Santos, que narra o período em que o escritor Graciliano Ramos, interpretado pelo ator Carlos Vereza, ficou preso na Ilha Grande (RJ), em 1936, depois da Intentona Comunista do ano anterior.

No segundo dia, o tema abordado será “O Indivíduo sob a Opressão”, com as histórias O Ovo da Serpente (1977) de Bergman, Roma, Cidade Aberta (1944) de Rossellini e Afterimage (2016) de Wajda, que tratam do fascismo e do comunismo. Afterimage foi idealizada pelo diretor Andrzej Wajda, que passou pelos dois regimes e morreu pouco após a estreia da obra.

O último dia do evento, sobre o tema “O Indivíduo sob Perigo”, terá a projeção das distopias Farenheit 451(1966) de Truffaut, Alphaville (1965) de Godard e Laranja Mecânica (1971) de Kubrick. A mostra trata “da defesa da liberdade como um todo: pluralismo, inclusão social, amor à liberdade dos outros, respeito à diversidade, dentre outros”, diz Jeffis Carvalho, pesquisador e um dos curadores do evento. “São clássicos criados por notáveis diretores”. Carvalho também ressalta a forma que os cineastas abordaram os diversos aspectos da liberdade. “Uns criaram distopias, outros focaram a ditadura e outros abordaram a luta pela liberdade”.

“A maioria dos filmes foi lançada há mais de três décadas e muitas pessoas não tiveram a chance de vê-los na tela grande”, diz Danilo Medeiros, presidente do IFL-SP. “Será uma ótima oportunidade de assistir a essas histórias na sala de cinema. Principalmente porque, apesar de serem obras primas de grandes diretores, elas nem sempre são lembradas. Por exemplo, quando o assunto é Godard, fala-se muito de Acossado, O Desprezo e Viver a Vida, mas pouco de Alphaville”, completa Miguel Forlin, também curador da Mostra.

O evento contempla ainda painéis para discutir os enredos das obras e sua conexão com as diversas formas de liberdade. Os debates serão liderados por relevantes nomes da cena cultural, como o filósofo Luiz Felipe Pondé e a crítica de cinema Isabela Boscov.

Para participar dos painéis, é necessário comprar ingresso para o último filme do dia, por R$ 18,00, o Day Pass, por R$ 48,60, ou o pacote para todos os dias, por R$ 107,10. Os tickets estão à venda no portal Event Brite por este link. A 1ª Mostra Cinema e Liberdadetambém terá a participação do cientista político Fernando Schüler e dos filósofos Rodrigo Cássio Oliveira e Eduardo Wolf, editor do Estado da Arte.

 

Confira a programação completa:

Sexta-Feira – 9/11
20h45: Lançamento da 1ª Mostra Cinema e Liberdade

21h15: Painel “O Indivíduo sob a Ditadura” – com Luiz Felipe Pondé, Jeffis Carvalho e Miguel Forlin.

22h: “Memórias Do Cárcere (1984)” – Diretor: Nelson Pereira dos Santos

 

Sábado – 10/11
14h: “O Ovo Da Serpente (1977)” – Diretor: Ingmar Bergman
16h15: “Roma, Cidade Aberta (1944)” – Diretor: Roberto Rossellini
18h15: Painel “O Indivíduo sob a Opressão”: Fernando Schüler, Felipe Pimentel, Bruno Andrade. Mediação: Júlia Corrêa.

20h: “Afterimage (2016)” – Diretor: Andrzej Wajda

 

Domingo – 11/11
13h: “Farenheit 451 (1966)” – Diretor: François Truffaut

15h10: “Alphaville (1965)” – Diretor: Jean-Luc Godard

17h: Painel “O Indivíduo sob Perigo: As Distopias no Cinema” – com Isabela Boscov e Rodrigo Cássio Oliveira. Mediador: Eduardo Wolf

18h45: “Laranja Mecânica (1971)” – Diretor: Stanley Kubrick

 

Serviço:

1ª Mostra Cinema e Liberdade

CineArte – Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073 – Consolação, São Paulo – SP, 01311-300

Horários: sexta-feira a partir das 20h45; sábado a partir das 14h e; domingo a partir das 13h.

Ingressos variam de R$ 9,00 a R$ 107,10 e podem ser adquiridos por meio do site: https://www.eventbrite.com.br/e/mostra-cinema-e-liberdade-0911-tickets-51307322583

Recomendação: 16 anos

O local possui acesso para portadores de necessidades especiais