SWU Music + Arts? Não. Só Music

Estadão

10 de outubro de 2010 | 16h23

Por Felipe Branco Cruz

Espalhados por toda a área de 200 mil metros quadrados da Fazenda Maeda, em Itu, estão obras dos grupos Urban Trash Art, Bijari, Oficina Jamac, Flavia Vivacqua, COOPERAACS, Fabio Delduque, além do artista Frans Krajcberg, com a exposição Brasil em Chamas, onde ele utiliza materiais feitos com restos de madeiras que sobraram de grandes queimadas no Brasil.

Todas as obras causam impacto e têm a pretensão de chocar o público. O problema foi que esqueceram de avisar aos fãs de bandas como Rage Against The Machine ou Queens Of The Stone Age que eles deveriam perder alguns minutinhos do dia para contemplarem. Poucas as pessoas que estavam por lá. “Agora no palco está rolando o show do Jota Quest, depois Capital Inicial. Não dá para parar para ver isso”, disse Juliana Rodrigues Pereira, de 21 anos.

A mostra tem curadoria de Eduardo Srur, o mesmo artista que há alguns anos colocou nas margens do rio Tietê imensas garrafas pets. As obras de arte para o SWU foram criadas com exclusividade para serem vistas durante o festival. Entre elas há coisas curiosas como um labirinto com 225 m2 feito com 40 toneladas de materiais recicláveis.

Um pouco mais a frente está uma escultura gigante, feita pela dupla paulistana Pado e Rodrigo Machado, do Urban Trash Art. A escultura tem 25 metros de comprimento e 5 metros de altura, feita inteiramente de materiais coletados em lixões e ferro velhos. Apesar do público olhar com curiosidade, são poucos que criam coragem para interagirem com a obra.

Uma das mais bonitas obras, no entanto, foi feita pelo coletivo Bijari, formado por artistas e arquitetos. Para o festival, eles criaram o “ônibus verde”. Trata-se de um ônibus abandonado que o grupo se apropriou e o transformou em uma imensa estufa, com projeções luminosas. Menos agressivo e visualmente mais bonito que as outras obras, muitas pessoas posavam para fotos ao lado em dentro do veículo. “Aqui dentro tem um clima ótimo. Deve ser por conta das diversas plantas”, disse o estudante de biologia Renato Soares Assis, de 19 anos.

# Veja a programação de shows do domingo
# Acompanhe o festival SWU pelo Twitter, no @cultura_estadao
# Galeria de fotos

Tudo o que sabemos sobre:

ArtesArtsObra de artes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: